Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

quarta-feira, 2 de abril de 2014

COMENDO O CUZINHO DA CHEFE NO FINAL DA FESTA


AUTOR - DINHO 

Olá, estou aqui para publicar mais um relato ocorrido comigo. Na empresa onde trabalho, temos reunião bimestral para acompanhamento de cumprimento de metas, os quais são reunidos pessoal de várias filiais. No mês de Ferereiro desse ano, a reunião ocorreu em um hotel numa cidade no norte do MT. Estávamos em cerca de 19 pessoas e depois de dois dias exaustivos, finalizamos a reunião no final de tarde de uma sexta feira. Como todo seguiriam viagem somente no dia posterior, resolvemos fazer uma confraternização na casa de uma chefe nossa, que residia nessa cidade.
Fizemos a tradicional cotinha, compramos carnes, cervejas, arrumamos um som mecânico, e pronto, tudo estava armado. Seguimos para o hotel para um banho e de imediato fomos todos para o local da festa, onde já começavam a entornar bebida, com alguns dançando e outros conversando. Flávia ( nome fictício) era a dona da casa, e depois de algumas cervejas geladas, nem parecia aquela superiora autoritária e mandona. Vestia uma calça jeans bem colada ao corpo e uma blusinha branca com decote na frente, que deixava imaginar o contorno de seus seios grandes, porém firmes, com seus cabelos castanhos soltos e olhos de cor clara, montando um conjunto desejável.
Por volta de 23 horas, o pessoal começou a se debandar, devido ao cansaço e também devido à viagem no outro dia pela manhã, ficando somente os últimos bons de copos, que só iriam embora quando a última lata de cerveja estivesse vazia. A bebida acabou e ainda beberam algumas doses de tequila, porem não me atrevi a entrar nessa mistura e fiquei de fora, somente acompanhando a bagunça. Terminado a bebida, resolveram todos ir embora para o hotel, que era pertinho, deixando toda a bagunça  pra traz. Já tínhamos andado cerca de 200 mts, quando resolvi voltar pra dar uma mão para organizar pelo menos as mesas e cadeiras na casa, sem que nenhum de meus colegas se prontificou a ir junto.
Quando cheguei na casa, Flávia estava descalça, juntando as mesas, enquanto vez ou outra dançava sozinha. Quando me viu arrastando as mesas junto com ela, agradeceu a ajuda e rapidamente juntamos tudo no fundo da casa.
Ainda com o som ligado, porém agora bem baixo, ela dançava sozinha. Enquanto eu bebia um pouco de água, podia observar bem aquele corpo e acabei ficando perdido em meus pensamentos, quando ela, sem parar, perguntou se eu estava gostando do que estava vendo. Respondi que estava adorando, enquanto agora ela dançava bem na minha frente, rebolando aquele corpo esguio. Imagino que pelo efeito da bebida ela começou realmente a provocar, enquanto dançava, passava as mãos sobre seus peitos, nos cabelos, nos lábios. Chegou perto e sorveu um pouco da água que ainda restava no meu copo, deixando um pouco dela cair sobre sua blusa. Eu estava paralisado de tesão, porém ainda com receio, por ela ser minha superiora. Flávia encostou sua boca na minha e todas as resistências e medo que ainda haviam, foram dissipados. Uma corrente elétrica tomou conta de nossos corpos. Um beijo quente onde nossas línguas se envolveram enquanto nossas mãos acariciavam os corpos um do outro.
Flávia praticamente arrancou todos os botões de minha camisa, enquanto eu tirava sua blusa e via aqueles peitos grandes e gostosos à minha mercê. Os bicos estavam duros, por sobre o sutiã, que foi arrancado e jogado em um canto qualquer.
Ali mesmo, onde estávamos, Flávia ficou de joelhos entre as minhas pernas, abriu minha calça e baixou junto com a cueca, até a metade de minhas coxas, fazendo saltar meu pau, que meteu todinho na sua boca, fazendo ele crescer mais ainda dentro dela.
Flávia chupava como uma puta, engolia minha rola, tirava, batia ela no rosto e voltava a chupar, emitindo grunhidos que não podiam ser entendidos...Segurei seus cabelos e fodi a sua boca, enquanto ela apertava a minha bunda, puxando de encontro a sua garganta todo o meu cacete.
Avisei que ia gozar e ela engoliu ele todo e me fez gozar...
                                  
Foi apertando minhas bolas e extraindo todo o meu leite em sua boca.....ela ainda continuou chupando meu cacete, mas levantei seu corpo pelos braços e a empurrei sobre uma mesa de madeira....abri sua calça e tirei junto com sua calcinha não tão pequena e nem tão grande. Sua bucetinha sem pêlos, brilhava de tão molhada que estava. Meti meu dedo dentro dela e trouxe ate minha boca pra sentir o seu gosto. Ela me puxou e me pediu: Me chupa, caralho...chupa minha buceta....me faz goza na sua boca...
Mergulhei minha boca naquela buceta carnuda e mal comecei a chupar, Flavia tremeu seu corpo e gozou a primeira vez....Continuei chupando sua buceta, dando leve passadas de língua em seu cusinho, tirando dela gemidos cada vez mais altos.
Ainda com a boca na sua buceta, meti um dedo no seu rabinho, fazendo ela rebolar e dizer que era gostoso.
Tirei seu corpo de sobre a mesa e a fiz chupar meu pau um pouco, deixando ele bem duro e babado.
Ela me pediu pra meter na sua bucetinha que estava encharcada....encostei meu pau na sua bucetinha...mas tinha outro destino...levei ele até à porta de seu cusinho e forcei...Ela gemeu forte, mas não saiu do lugar....forcei mais um pouco e meu pau entrou metade no seu cusinho....Flávia agora já rebolava na minha vara, enquanto dizia que adorava dar o cu...que amava uma rola no seu rabo...que estava com vontade de dar o cu ...fui metendo e tirando do seu rabo gostoso...enquanto ela brincava com sua bucetinha.

                              http://25.media.tumblr.com/tumblr_m70a16c6Dk1r3si7eo1_500.gif
Flávia metia dois, às vezes até três dedos dentro de sua buceta, enquanto levava vara no rabo e gemia sem parar....aproveitei e apertei seus peitos...ela gemeu alto e senti seu cu se contraindo e ela gozando...
Nossos corpos estavam suados...mas não queríamos parar...puxei Flavia pelos cabelos (e ela adorou, como me confidenciou depois), sento em uma cadeira, a fiz sentar no meu cacete...ela encaixou meu pau no seu cu e fez ele desaparecer...
Flávia agora comandava, ela subia e descia sem parar, deixando meu pau louco...vez ou outra ela parava com ele todo atolado no seu rabo, enquanto rebolava, apertava e chupava os próprios peitos. Aquela mulher estava me levando à loucura....Não estava mais agüentando e falei que ia gozar....
Ela, muito rápido, saiu de cima dele e, me deixando de pé, punhetou meu  pau até extrair dele minha porra, que jorrou no seu rosto e cabelo.
                                  http://24.media.tumblr.com/84331d0f8183c3f846f968c7e66b011e/tumblr_mk2w61QAmO1s7rkmyo1_250.gif
Ficamos ai suados, com os corpos jogados ao chão, enquanto nos recuperávamos.
Depois disso, tomamos um banho, e voltamos para uma nova seção, onde me deliciei com sua bucetinha, ate perto do dia amanhecer.

3 comentários:

  1. Delicioso..Adorei..Até me deu rsrs...

    ResponderExcluir
  2. Delicioso o conto.....um sonho...

    ResponderExcluir
  3. O Dinho é um ótimo escritor...e sortudo. Sempre tem aventuras destas para contar.

    ResponderExcluir