Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

REALIZANDO A MINHA MAIOR FANTASIA SEXUAL COM A DRA LENA - PARTE 7 (FINAL)

AUTOR-THÉO

Na segunda feira pela manhã, a gente se arrumou para irmos embora para a cidade, assim como fomos para o rancho da família da Dra Lena, nós voltamos os 4 apenas em um carro, então a Lena perguntou para as meninas o que elas tinham achado do fim de semana, então veio as respostas:
Corina:
---Mamãe, eu amei este fim de semana, poderíamos marcar outro, antes do bebe nascer!!!
Eduarda:
---Mãezinha, para mim foi legal, embora eu não tenho provado o pau do Théo, algo que eu quis muito, mas confiando em você como confio, sei que minha hora vai chegar, então também adorei o fim de semana!!!
Dra Lena:
---Para mim foi maravilhoso, não só pelo sexo, mas pela pessoa amorosa e carinhosa que o Théo é, um homem digno, respeitador, sincero e muito gostoso... risos, e tenho certeza que a amizade do Théo é uma amizade verdadeira e será para toda a vida!!!
Então a Dra ficou em silencio, eu continuava dirigindo, foi quando o silencio foi quebrado pela voz da Eduarda que disse:
---Mãezinha, seria muito importante a gente ouvir o que o Théo tem a dizer de tudo isso, deste fim de semana!!!não achas, mãezinha???
Dra Lena:
---Claro...diga, Théo!!!nos fale sua opinião sobre o fim de semana???
Eu:
---Olha, meninas, quero dizer a vocês que está sendo maravilhoso meu fim de semana, pois ainda não acabou, conhecer vocês duas foi magnífico para mim, com certeza vocês duas agora fazem parte de um grupo de pessoas que pode entrar e sair de meu coração a hora que quiser, sem pedir licença, mas eu prefiro que entre e fique para sempre e quero dizer a você Eduarda que a paciência é uma grande virtude na vida de uma pessoa, às vezes pela pressa, nos perdemos em nossos caminhos e você Lena, como sempre muito maravilhosa, espero que Deus possa lhe conservar assim, uma mulher linda, sexy, ousada e sempre de bem com a vida, conhecer você e seu marido, foi a melhor coisa que me aconteceu neste ano.
Depois destas declarações, bateu-se um silêncio no carro, apenas ouvíamos o barulho do motor e dos pneus do veiculo no asfalto. Ao passarmos em uma cidadezinha, a Corina pediu para que parassemos, pois ela queria ir ao toalete e também descansar um pouco suas costas, quando o carro parou desceu a Corina e sua mãe, ficando no carro eu e Duda, ela então passou para a frente, no lugar que mãe dela tinha viajado toda a viagem, ela sentou e disse:
---Daqui não saio, nem por decreto, vou fazer o resto da viagem ao seu lado.
Dei um sorriso aprovando sua atitude, ela gostou, chegou bem perto e deu um beijo em meu queixo, quando as duas voltaram, a Dra já sentou atrás, sem questionar a decisão da Duda, toda a viagem dava uns 220km, chegamos a casa delas e logo peguei meu carro e fui para casa.
Cheguei, fui direto tomar um bom banho, embaixo da ducha passei a me lembrar da Eduarda, como aquela garota estava mexendo comigo, sai do banho e quando cheguei a minha sala, ouvi o celular dar um sinal de mensagem, ao abrir a mensagem tinha uma linda boa noite mandada pela Eduarda e em vez de mandar uma de volta, eu resolvi ligar para ela, quando atendeu, ouvi sua voz rouca do outro lado, meu pau já deu sinal de vida, mas eu sabia que o que eu estava sentindo não era apenas tesão, a Duda realmente estava mexendo com meu amor, paixão, algo que estava guardado desde que minha noiva havia falecido naquele trágico acidente de avião em São Paulo. Uma fatalidade ou força do destino, havia levado meu grande amor. Voltando à Duda , perguntei ela onde ela estava, ela me respondeu que na cama e sozinha, em casa todos haviam saído para uma pizzaria, mas ela tinha ficado sozinha, pois não estava com este tipo de fome, então eu perguntei qual fome era a dela e ela me disse que queria beijar, que sua fome era de carinho, de ser tocada e abraçada, em seguida me chamou para ir até sua casa, dei uma desculpa e disse que eu não podia, pois eu teria que estar no senado muito cedo, ela aceitou e me disse que havia vestido-se para dormir, pensando em mim, então eu perguntei a ela como estava vestida, e ela disse:
---Vesti um baby dool rosa, rosinha fraquinho, nada muito forte, a blusinha dele é pequena, sem sutiã, como eu pensava em você os biquinhos dos meus peitinhos estão querendo furar o tecido da blusinha,.já o shortinho é bem pequeno, gosto de vestir ele sem calcinha, gosto do atrito do tecido em minha bucetinha depiladinha, fico cheia de tesão e as vezes durmo e acordo com ela molhadinha ,e quando me mexo meu shortinho entra em minha bunda e bucetinha!!!!
Ela queria com certeza mexer com meu libido naquele momento e com certeza estava conseguindo, eu não podia deixar que isso me abalasse desta maneira, até porque eu tinha um trato com sua mãe e precisa cumprir, falei que ela estava linda, mais não podia no momento ir até ela, ela desligou o fone na minha cara, amigos vou lhes contar uma coisa, mulher quando quer dar, não existe nada mais perigoso que uma fêmea neste estado!!!
Logo de manha recebi uma ligação da Eduarda ela me pedia desculpa pelo ocorrido na noite anterior, eu disse que entendia ela , ela disse:
---Théo...qual seu defeito???possivelmente você deva ter um defeito, não é possível você conseguir ser sempre assim tão educado tão generoso!!!
Eu:
---Olha, garota...assim como a maioria da população terrestre, eu tenho meus defeito sim, mas procuro não deixar que eles venham estragar minhas boas amizades, nem mesmo as que estou conquistando, ser educado e honesto, sincero e sempre gentil, não vejo como uma qualidade, vejo como uma obrigação no ser humano.
Ela me mandou beijos e disse que estava adorando poder me conhecer, desligou e fiquei a pensar naquela baixinha, como seria gostoso poder esta com aquela baixinha em meus braços. Por volta de meio dia, meu irmão me ligou de Campo Grande MS, disse que faria um churrasco no domingo para comemorar o aniversario de nossa mãezinha e disse que queria muito que eu estivesse presente, então na hora pensei na Eduarda, eu adoro viajar de carro pelas rodovias brasileiras(algumas...rrsss)...e ter a companhia dela nesta viagem, seria para mim uma alegria muito grande. Logo que meu irmão desligou eu liguei para a Helena, perguntei a ela o que ela achava de eu fazer este convite a Eduarda, ela disse que o convite tinha que ser à filha e não à mãe, até porque, não era a ela que eu estava convidando e que ela não proibia as filhas de nada. Eu ponderei com ela que eu não queria fazer o convite a Duda antes de falar com ela, com medo que ela falasse que não, ai a garota poderia ficar triste e eu não queria isso. Depois de ter falado com a Lena e ela ter concordado com tudo, resolvi ligar para a Eduarda, falei que tinha algo para lhe falar, mas tinha que ser pessoalmente, ela então perguntou porque eu não ia lá na faculdade dela, falei que em meia hora estava lá. Quando cheguei lá, ela me aguardava no portão de acesso. Ela veio correndo, pulou em meus braços e tascou um beijo em minha boca.



 Quando ela se desgrudou de mim, disse:
---Não se preocupe, apenas estou demarcando meu território !!!!
Eu:
---Eu não sabia que eu era território de alguém!
Duda:
---Não gostaria de ter uma dona???
Eu falei para ela que não saberia lhe responder, mas na verdade aquela baixinha mexia com meus sentimentos, sentimentos estes adormecido desde a morte de minha noiva, que agora estavam vindo à tona, ela então pegou na minha mão e disse:
---Vem...vem...vou te apresentar a minha turma!!!
Chegamos em uma área onde parecia um centro de convivência acadêmica, onde parecia funcionar os diretórios acadêmicos, tinha gente muito bonitas, ela chamou umas pessoas e me apresentou como amigo, ela mesma frisou, amigo por que ele quer, pois eu quero bem mais, e deu um riso. Eu adoro ver o sorriso dela, então saímos ali de perto, eu já acostumado a estas garotas de faculdade, pois parece que nesta fase de faculdade as mulheres ficam ainda mais atiradas. Quando nos viramos para sair, ouvi um assobio, depois outro e outro, logo chegamos em um canto mais reservado então eu perguntei a Duda o que ela faria no próximo fim de semana, se caso ela não tivesse nada sério eu faria um convite a ela, ela logo disse que estava livre, que comigo podia qualquer coisa, que comigo também faria qualquer coisa sem medo, rimos, abracei ela, dei beijo nela, ela correspondeu e disse:
---Este é o primeiro beijo que você me dá, sem que eu tenha que te abraçar e te beijar!!!
Eu:
---Sou tímido...muito tímido...mas acabo me soltando com o passar dos dias!!!
Eu ficava todo sem jeito próximo daquela garota, então resolvi lhe fazer o convite logo e disse:
---Duda, vamos fazer uma viagem juntos??Neste fim de semana é o niver de minha mãezinha, vamos nos reunir todos na casa de meu irmão, gostaria que você estivesse comigo lá!!!
Duda:
---Onde vamos???
Eu:
---Para Campo Grande MS, vamos de carro e voltamos de avião...assim na segunda cedo estamos aqui pra sua faculdade!!!
Duda:
---Vou falar com minha mãezinha e vejo o que ela diz, ai te falo!!!
Peguei o celular do bolso do terno, liguei para sua mãe e disse a ela:
---Então fala com ela logo!!!
Ela pegou o celular e se afastou de mim, quando voltou estava com um sorriso ainda mais maravilhoso, ela correu e me abraçou, perguntou quando sairíamos eu disse que podíamos sair na sexta de manhã, caso ela conseguisse matar aula da sexta, ela disse que tudo bem por ela, então saí e fui para casa, preparei tudo, isso era quarta feira, na quinta pela manhã eu pedi minha folga aos patrões, chamei dois amigos meus da policia civil e solicitei que eles fizessem a segurança da moça que cuido até que eu retornasse da viagem. Como eu planejei, ao invés de sair na sexta de manha, sairíamos na quinta de noite mesmo, liguei para ela e disse se ela podia sair na quinta de noite, aí pousaríamos em Goiânia. O dia de quinta feira foi o dia mais longo de toda minha vida, eu queria estar com a Duda a sós, mas por outro lado muito me preocupava esta aproximação dela, pois eu via em seus gestos que ela já estava curtindo uma paixão por mim, também não sabia como minha sobrinha Suewa ia reagir com ela. Lá pelas 17:00hs, ela me liga e diz:
---Théo...que roupa devo usar na viagem???
Eu:
---Você poderia ir peladinha, eu ia adorar ter você assim ao meu lado por 24 horas de estrada, mas acho que deve vestir algo confortável, pelo menos durante a viagem!!!
Então combinamos que eu a pegaria as 19:00hs, na hora marcada cheguei a sua casa, assim que cheguei liguei em seu celular, ela veio com 3 mochilas de viagem, tipo jovem mesmo, logo sua mãe veio atrás e trazia com ela uns embrulhos, disse ser um presente para minha mãe e me disse para cuidar da filha dela, eu disse que poderia dormir em paz, ainda me orientou para viajar com calma. Nos despedimos e quando fui abrir a porta do carro, pude observar como ela estava vestida, ela vestia uma blusinha de alcinha branca, uma saia tipo rodadinha bem curta, devia ter uns 4 dedos acima de seus joelhos, parte de sua barriguinha estava de fora, eu ficava encantado com o corpo da Eduarda.
Era uma mistura de corpo de mulher e de menina ao mesmo tempo, ela tinha um ar ingênuo e ao mesmo tempo danadinha, quando ela entrou no carro eu estava em uma posição em que ela teve que roçar a bunda em meu pau, pude sentir aquela bunda gostosa roçar meu pau, abracei ela por trás, beijei sua nuca, ela deu uma risadinha e disse:
---Aiii...gostoso...vai me comer na frente da mãezinha logo na saída!!!
Enquanto ela roçava sua bunda em meu pau, levei minha mão apalpei sua bunda onde senti uma calcinha que entrava no seu rabo gostoso, quando fechei a porta que fui me despedir da Lena, ela me abraçou e falou ao meu ouvido:
---Sinal verde, Théo...pode gozar na bucetinha dela, este é meu presente para ela, e olha..muito cuidado, vejo que minha filha está apaixonada por você, não faça nada para magoar minha filhinha, como eu gostaria que estivesse juntinha...mas acho que você e ela não vão dar conta de fazer esta viagem sem foder gostoso, abraço vai com Deus!!!
Pegamos a estrada, ela sempre muito sorridente, falava muito, a alegria estava estampada em seu rosto, eu não podia de maneira alguma impedir a felicidade daquela garota, muitas coisas se passavam em minha mente naquele momento, sobre como aquilo tudo estava acontecendo comigo em minha vida na verdade, se a gente parar para pensar nos valores ético e moral, aquilo tudo ia contra todos os princípios da moralidade de uma família, a mãe sabendo de tudo, eu já tinha ficado com a mãe junto das filhas, esta era minha maior fantasia sexual, fazer amor com mãe e filha juntas, mas agora que tudo tinha se tornado realidade, parecia que eu tinha feito algo imoral,e voltando ainda um pouco mais lá atrás, me lembrei que tudo isso deu-se inicio com o pai e marido da família me pedindo para fazer amor com sua esposa, mas quando olho para o lado, a Eduarda olhava a estrada, com os olhos fixo na escuridão da estrada e no rosto o mesmo sorriso de menina que parecia ter ganhado a sorte grande, então acendi a luz interna e quebrei o silencio da viagem com a seguinte pergunta:
---Eduarda ...me diga uma coisa...o que você acha de tudo isso???
Ela:
---Tudo o quê, meu ébano???
Eu:
---Sobre eu fazer amor com sua mãe e sua irmã e com você, todos juntos!!!
Ela:
---Théo,vou te falar uma coisa, eu tenho 19 anos, desde meus 13 anos sei o que é certo e o que é errado, não faço nada que eu não queira, não faço nada para agradar minha mãe nem meu paizinho, muito menos outra pessoa, faço o que gosto, por tanto eu acho normal, acho gostoso, eu me excito muito ao ver outras pessoas transando, me enche de tesão e e ver minha mãezinha sendo fodida por você, foi muito gostoso, quando você fodeu a Corina então, nossa, aquilo foi tudo...fico toda molhadinha a cada vez que me lembro de tudo aquilo e você pode apostar o quanto quiser, ficamos muito felizes com tudo aquilo, digo isso por mim, minha mãezinha e minha mana.
Falei que tudo bem então e fiz um carinho em seu queixo, ela sorriu, virou-se para meu lado e fez um carinho em meu peito, eu estava de camiseta, uma bermuda Jens e sandália, ela virou-se de novo para a lado da porta do passageiro e dormiu, só acordou quando chegamos em Goiânia, fomos direto a um hotel, nos instalamos, eu ia pedir um apartamento para cada um, mais ela se recusou a dormir sozinha, então fomos para um quarto só, logo que adentramos a porta, ela me deu um beijo e disse:
---Enfim sós...e deu um gostoso sorriso!!!!
Perguntei como ela costumava dormir, ela me respondeu que ao natural, deu uma pausa e disse:
---Deitada, Théozinho....risos...as gargalhadas.....!!!! ou você se refere a roupa???
Eu:
---Sim...me refiro à roupa!!!
Ela:
---Tenha calma, já você saberá !!!
Então fui ao banheiro e voltei apenas com uma cueca Box branca, ela ficou me olhando, balançou a cabeça e abriu os braços, me chamando para um abraço. Ao me abraçar, ela encostou bem próximo de meu ouvido e disse:
---Isso é uma provocação???me aguarde!!!
Ela sumiu do quarto, voltou meia hora depois, quase tive uma vertigem quando ela se aproximou de mim, vestia uma blusinha de alcinha quase transparente, por baixo da blusinha apenas sua pele e seus seios que quase furavam o tecido da blusa, quando ela saiu de frente pra mim, pude ver que na parte de baixo apenas uma calcinha minúscula, ou um shortinho de um conjunto de dormir, só que não era par com aquela blusinha, até hoje não sei explicar se aquilo era um shortinho ou uma calcinha, era muito grande para ser uma calcinha e pequeno demais para ser um shortinho, fiquei de pau duro na hora, ela se aproximou de mim, me abraçou, colando seu corpo ao meu, seu corpo exalava um cheiro bom, era um perfume gostoso, ela começou beijando meu corpo, foi subindo e quando chegou em meu queixo ela parou, me virou de costas e passou a mordiscar minhas costas, eu tinha arrepios ao ser mordido nas costas e ela parecia se divertir com tudo isso, ela foi se abaixando e ao chegar em minha bunda ela abaixou minha cueca, deu um mordida de leve em minha bunda e disse:
---Eu acho que aqui fica a picanha do homem!!!
Neste momento ela me virou de frente para ela, com o movimento brusco, meu pau tocou seu rosto, ela tentou abocanhar ele sem sucesso e disse:
---Para mim, aqui fica o filé mignon do homem !!!
Por umas 3 vezes, ela tentou colocar ele na boca, passou a chupar minhas bolas, voltou à cabeça do pau novamente, deu beijinhos na cabeça, desta vez ela colocou a cabeça de todo na boca, ficando assim de olhos arregalados, pelo movimento de entra e sai do pau em sua boca.

                                 ereção, viagra, problemas com o sexo, sexualidade - Desejos e Fantasias de Casal

Ela o levava até o fundo da garganta, quando ela levava ele bem fundo na garganta, ia uns 12 cm garganta  adentro, eu podia sentir suas amígdalas em meu pau, era uma chupada muito gostosa, então peguei sua cabeça com as duas mãos e fiz o movimento como se eu fodesse uma gata, ela babava em meu pau, fazia vômito, eu colocava ele todo na boca dela, ou quase todo, ela se deitou na cama,fez menção de tirar o shortinho, eu peguei sua mão e tirei de seu shortinho, dei um sinal para ela que ela não deveria tirar, ela não entendeu nada, mas obedeceu. Falei para que ela se deitasse de costas na cama, então peguei duas cordinhas de nylon que trouxe na minha bolsa, amarrei suas mãos abertas, uma longe da outra, em seguida foi a vez dos pés, também não esquecendo de deixar suas pernas bem abertas, ela então me disse:
---Como você vai tirar minha calcinha com meus pés amarrados???
Fiz de conta que não ouvi e continuei, fui até o frigobar, peguei cubos de gelo e voltei, ela olhou para mim com uma carinha mais linda do mundo, passei a esfregar aquele cubo de gelo por cima de sua blusinha, em seus peitinhos, ela se contorcia na cama, tentava se escapar das cordas, então eu disse a ela:
---Fica quietinha, pois esta corda machuca se você ficar se movimentando, quanto mais movimento mais ela machuca!!!
Ela mais uma vez obedeceu e como prémio pela sua obediência, dei lhe um beijo na boca, agora eu também já me encontrava pelado, foi um beijo sacana, um beijo de provocação, pois enquanto nos beijávamos, alojei meu pau próximo à sua bucetinha, ela podia sentir ele se esfregando em seus grandes lábios vaginais, parei de beijá-la, toquei seus lábios com o cubo de gelo, seus lábios quentes, assim o gelo se derreteu em seus lábios, ela queria puxá-lo para dentro de sua boca, mas eu não deixava, então fui descendo com o cubo de gelo ate alcançar seus peitinhos de novo, ela se contorcia, mas para isso, agora apenas gingava seu corpo na cama, não mexia com as mãs, muito menos com os pés, quando cheguei com o gelo em sua bucetinha ela teve arrepios, logo o cubo de gelo se derreteu, então peguei outro e fui passando em cima de seu grelinho, que já se encontrava intumescido, ela gemia baixinho, passava sua língua nos lábios, era o sinal de que ela estava curtindo e muito a brincadeira, então soltei seu braços, ela ficou aliviada, pedi para que ela não me tocasse, que apenas curtisse a brincadeira como ela tinha curtido até o momento, depois soltei seus pés, ela ficou totalmente solta,
ai ela me disse :
---Olha como estou, Théo!!!
Ela mesma levou sua mãozinha delicada à xaninha, lambuzou seus dedinhos em sua xaninha e os colocou em minha boca, chupei cada um de seus dedos, quando ela achou que tinha tomado conta da situação, ordenei que ela ficasse de de 4, deu um risinho, virou-se para mim e disse:
---Não quer pegar uma camisinha na minha bolsa?? mas acho que ela será pequena para você, meu amor!
Eu:
---Não vamos precisar de camisinha ainda!!!
Então com ela de 4, ela tentou mais uma vez tirar aquela veste que ela insistia em chamar de calcinha, mas uma vez mais, não deixei, era visível uma mancha de de umidade na direção de sua xaninha, com ela de 4 passei minha língua por cima daquele fino tecido em seu cuzinho ela deu gemido alto e protestou:
---Eu não agüento carinho ai...vai me enlouquecer..ai delicia...adoro quando me toca ai..vou a loucura...faz assim faz, gostoso...passa de novo a língua nele, tira minha roupa...por favor...ai meu Deus... queria que minha mãezinha estivesse aqui para ela ver como sou putinha na hora de ser fodida...aiii...quero ser fodida hoje por você, Théo!!!
Eu continuei a lhe fazer carinho no cuzinho, era como se eu tocasse direto em seu cuzinho, era como se aquele fino tecido não lhe protegesse de um ataque, então afastei suas pernas uma da outra, fazendo com que ela ficasse ainda mais arreganhadinha, aquele fino tecido que eu até ao momento não saberia identificar , se era uma calcinha ou um shortinho, sei que ele entrava agora ainda mais na sua bundinha, quase que me atrapalhando eu tocar seu cuzinho, ela já se contorcia toda, sendo acariciada em seu cuzinho, ela mesma puxou aquele paninho para o lado, pude ver aquele cuzinho todo depiladinho, também vi parte de sua xaninha, que já se apresentava molhada, ela realmente estava excitadíssima, Passei a lhe beijar as costas, a cada toque de meus lábios em suas costas, ela soltava um gemido involuntário, seguido de fortes arrepios, ela se virou para traz e me disse:
---Hoje você vai me comer, né???
EU:
---Claro, minha gatinha, hoje vou foder você inteirinha, vou te comer toda!!!
Aquela agitação dela e a vontade de ser fodida ,me aguçava a fazer mais brincadeiras com ela, então deitei ela de barriguinha para cima, aquela bucetinha ficou toda exposta, ela com as pernas abertinhas, sua bucetinha brilhava de tão meladinha, então me abaixei entre suas pernas e passei a chupar aquele grelinho delicioso...
                                              

 Ela agarrava minha cabeça, forçando meus lábios de encontro aos seus lábios vaginais, parecia que queria que eu entrasse de cabeça ali, ela com os olhos fechados agora arfava, eu podia ver as ondas que sua barriguinha batida fazia, tentando buscar o fôlego, tentando buscar uma nova respiração, ela jogou sua cabeça de lado, com olhos fechados, ela apenas balançava sua cabeça, passei então a simular uma penetração em sua xaninha com meus dedos, já tinha dois dedos lhe invadindo a xaninha, minha língua continuava lhe vasculhando seu grelo, hora eu prendia ele nos lábios, levando ele quase que à garganta de tanta força que eu chupava ele, ela começou a falar palavras que não tinha como decifrar, com certeza ela estava se aproximando do gozo e foi o que aconteceu, ela pegou em minhas mãos e começou a apertar minha mão, segurou firme e gozou sem escândalos, parecia uma gata no cio à procura de seu macho, gozou calada.Quando ela terminou seu gozo, ela estava trêmula ai ela olhou para mim e disse:
---Agora quero gozar com este pau dentro de mim!!!
Eu:
---Não...hoje não..vamos dormir, temos que sair bem pela manha!!!
Ela não entendeu nada, fez carinha de brava e disse:
---Voce não gostou de mim, como gostou de minha mãezinha e de minha irmã???não é?
Não fale assim minha lindinha, você, assim como sua mãe e sua irmã, são perfeitas, tenha calma, temos exatos 3 dias pra que isso aconteça, ou você quer tudo de uma vez?Dei uma risada dela, ela fez beicinho, mas concordou com tudo que eu lhe disse, então ela se levantou e disse:
---Vou tomar banho!!!
Eu:
---Não....não faça isso....quero dormir com você assim, cheirando a sexo !!!
Ela deu um belo sorriso, aninhou-se em meus braços, dormimos gostoso, acordei as 06:00hs, ela já tinha tomado banho, estava cheirando gostoso, aqueles cabelos molhados tão cedo, davam um ar gostoso pelo quarto, as 07:00hs já nos encontrávamos na estrada, as 19 chegamos a em Campo Grande MS, fui direto à casa de meu irmão, onde seria a festa para minha mãezinha. Ao chegar lá,  fomos muito bem recebidos por meu irmão e sua esposa, logo chegou minha sobrinha Suewa com seu namorado(marido hoje), ficamos por ali até umas 22:00hs, logo eu chamei a Duda para darmos uma volta pela cidade, assim ela conheceria um pouco de Campo Grande, fomos ao shopping e a outras localidades que achei interessante, nesta noite não fizemos mais nada, ao chegarmos em minha casa preparei um chá para Eduarda, pois ela havia me dito que gostava de tomar chá antes de dormir, servi o chá a ela e fui ao meu quarto, quando voltei ela me perguntou sem rodeio:
---Théo...posso fazer uma pergunta indiscreta??
Eu:
---Faça, por favor!!!
Duda:
---Você e sua sobrinha,o que rola entre vocês dois??
Então contei a ela tudo que rolava entre eu e Suewa, ela ficou de boca aberta, quando ela se deitou para dormir eu disse que lhe faria uma massagem, comecei pelos pezinhos dela, ela não se movia ficou ali bem quietinha, apenas recebendo minha massagem, fui subindo e quando cheguei ao seu bumbum,sua calcinha minúscula estava toda atoladinha no seu rego, ela deu uma mexidinha na bunda, era o sinal de que ela estava gostando e de que eu estava no caminho certo,então passei a lhe beijar as costas, quando cheguei em sua nuca, ela de um gemido e disse:
--Ttira sua roupa...passa seu pau no rego de minha bunda, fica esfregando ele em mim, depois mete ele na minha buceta .
Ela estava entregue à muito tempo e eu sabia que agora eu não podia adiar, ia ter que foder a Duda da maneira que ela estava querendo e merecia, ai fiz o que ela me havia acabado de pedir, fiquei peladinho perto dela, ela deitada na cama e eu de pé ao seu lado, ela agora estava deitada com a cabeça jogada para fora da cama, então me aproximei dela e fiz o que ela queria, passei a lhe esfregar o pau por todo seu rosto, sou um cara com algumas particularidades, por exemplo, tenho muita porra, como já mencionei aqui para vocês, já consegui ficar por mais de 40 minutos entrando e saindo de uma bucetinha sem gozar (puro controle) e quando estou excitado sai muito aquele meladinho do pau, o tal mela cueca....risos...então a maneira que eu passei meu pau no rosto dela, esta melação dele foi deixando um rastro em seu rosto lindo, ela passou o dedo no meladinho que ficou em seu rosto, olhou para mim com carinha de mulher dengosa e disse:
---humm...adoro este sabor,é um gostoso delicioso, fico imaginando como deva ser gostoso receber toda sua porra na boca!!!!
Então eu continuava com aquele tour de pau no rosto dela, agora já o esfregava em seus lábios, por duas vezes ela tentou abocanhar ele, não deixei ela protestou com uma frangida de testa não liguei, cheguei com o pau aos seus peitinhos que estavam durinhos como a ponta de uma lança  e acariciei seus seios, era uma sensação maravilhosa, aqueles peitinhos nem grandes nem pequenos, um médio delicioso e ela arfava sentindo meus toques, sua barriguinha se arrepiava por inteira, então passei a esfregar o pau em seus peitinhos, ela acariciava minhas coxas, ora meu saco, aquela garota estava me enlouquecendo, então da maneira que ela estava na cama, me deitei por cima dela, fazendo assim um 69 muito gostoso, aquilo foi tudo para ela, pois à minutos atrás ela já tentava abocanhar meu pau por todo custo, agora ele estava ali, tocando seu rosto, sua face por um todo, ela o pegou com as duas mãos e começou a beija-lo, eu já com os lábios quase que grudado em sua bucetinha, podia sentir um aroma gostoso, aquele aroma que enlouquece qualquer um que goste de bucetinha melada e eu sou muito feliz quando tenho uma xaninha assim a minha frente e se principalmente eu possa tocar  nela, sentir ela, usar e abusar dela, eu chupava sua bucetinha e brincava com ela ao mesmo tempo com meus dedos, era um trabalho em equipe, minha língua e meus dedos, eu passava meus dedos em sua bucetinha e os levava meladinhos a seu cuzinho, brincava com seu cuzinho melando ele, às vezes eu passava a língua em seu cuzinho, ela fazia que ia tirar seu traseiro de minha boca, eu puxava ela de volta, fazendo com que minha língua entrasse em sua buceta, agora ela mais relaxada já conseguia colocar grande parte de meu pau em sua boca, era gostosa a sensação de meu pau tocando no fundo de sua garganta, neste momento levantei ficando de joelhos e trouxe sua boca novamente para meu pau, ela o engoliu de uma vez, fez vômito, já escorria aquela baba que as felinas famintas por oral faemz ao engolir todo o pau, eu forçava sua cabeça ainda mais em meu pau, fazendo com que sua boca recebesse todo meu pau, quando ela passou a fazer carinho nele também com as mãos, eu fiz com que ela se virasse de 4 para mim, abaixei chupei sua bucetinha assim por traz, ia chupando de baixo para cima até tocar em seu cuzinho, ela tinha arrepios e dava gritinhos como se estivesse levado um susto, sua bucetinha já se encontrava mais que molhada, estava toda babadinha e ela com certeza já queria ser fodida de verdade, quando encostei o pau na sua bucetinha ela deu um pulo para frente e ficou sentada na cama e disse:
---Théo...sem preservativo não...!!!
Eu:
---Duda...Dudinha, este é seu presente que te disse que te daria em nossa viagem, não era doidinha para receber uma gozada gostosa em sua bucetinha? Pois é garota, vou te dar ...!!!!
Ela:
---Não sei se devo...tenho medo, tomei uma injeção à poucos dias para evitar filho, não sei se devo, não sei se posso!!!
Eu:
---Sua mãezinha disse que você pode!!!!
Ela:
---Como é que é??? você está me dizendo que minha mãezinha sabe de tudo isso !!!
Eu:
---Sabe, sim...sabe e concorda...e mais, ela disse que você está preparada para isso!!!
Ela:
---Ela não sabe o que eu quero para mim, nem o que eu devo fazer, sou maior de idade, eu posso tomar minhas decisões, estou puta da vida com ela. Que historia é esta de ela achar que estou pronta??
Neste momento, eu achei que tinha jogado tudo fora, pois além de ter magoado a Duda com tudo isso, ainda tinha arranjado um problema para a Dra Lena. Fui burro, devia ter deixado as coisas acontecerem normalmente, se ela não queria sem o preservativo eu devia ter respeitado o seu desejo, me levantei da cama e ia ao banheiro quando ela disse:
---Ei, rapaz, onde o senhor pensa que vai???
Eu:
---Ao banheiro, mocinha!!!
Neste momento ela me puxou pelo braço e disse:
---Agora não...só depois que você gozar na minha bucetinha, em meu cuzinho e na minha boquinha, mas antes vou ligar para minha mãezinha!!!
Ela saiu do quarto com o celular na mão, depois de uns dez minutos ela voltou, quando viu meu pau duro, disse:
---Nossaaaa...nada abaixa isso, não....??
Eu:
---Sim...abaixa sim...um pouco de sua boca e depois eu foder sua bucetinha gostosa e encher ela de porra!!!Voce quer???
Ela não me respondeu nada, apenas se jogou em meus braços, beijei-lhe a boca que tinha um sabor de buceta misturado ao sabor de meu pau, com certeza, ela colocou toda sua língua dentro da minha boca, pegou meu pau na mão e disse:
---Coloca ele na minha boca, me faz chupar na marra, faz comigo tudo que você tem vontade, goza na minha boca, em meu cuzinho, na minha buceta, inunda ela de porra, mãezinha me disse que vou adorar quando sua porra jorrar dentro de mim!!!
Então eu a peguei pelos cabelos, com cuidado, para não machucar ela, levei ela até à cama, coloquei ela na posição de 4...encostei o pau na portinha de sua bucetinha, ela começou a forçar sua bunda de encontro ao meu pau, peguei em sua cintura, assim eu podia forçar a entrada em sua bucetinha, ela estava muito molhada, parecia que um pau já tinha gozado ali naquela hora de tão úmida e ensopada que ela estava, fui entrando devagar, sua pele se arrepiava toda, sua bunda estava toda arrepiada, passei a lhe penetrar fazendo carinho em suas pernas e costas, alisava sua coxa, outra hora era vez de suas costas, peguei seus cabelos como se fosse rédeas, ela arfava, dava sinais de que realmente estava curtindo aquela invasão em sua bucetinha, foi quando ela olhou para traz e disse:
---Vaiii...mete gostoso....isso, judia da minha buceta...esfola ela....deixa ela pingando de porra...quero ver se você me deixa vazando de porra...gozaaaa...quero que abuse de minha buceta...guardei ela todos estes dias só para você, seu safadoooo...seu pervertido...isso..isoo...fode gostoso....fode....fode esta menina levadinha, issooo...me ensina a ser fodida por um homem de verdade...ai, gostoso...vou morrer neste pau...!!!!!
                    http://images4.sex.com/images/pinporn/2012/05/24/620/274392-toma.gif

Aquela menina recatada que conheci à poucos dias, deu lugar a uma mulher desejosa e safada a ponto de me provocar, e o piuor é que na hora da transa adoro isso, de ficar falando, ouvir também é excelente e eu estava adorando aquilo tudo, de vez em quando, ela olhava para traz, como uma égua quando recebe um garanhão em cima dela, ela ficava maravilhosa nesta condição de submissão, ela tinha um abrir de boca e fechar a cada estocada que recebia na buceta, que me enlouquecia, então fiz com que ela ficasse de ladinho, coloquei uma de suas pernas em cima de meu ombro, entrei nela assim, agora já estava indo quase todo dentro dela, ela gemia gostoso e sempre pedindo mais, ela sempre dizia para machucar a bucetinha dela, queria que sua bucetinha ficasse toda machucada de pau, era gostoso olhar seu rosto de prazer, sua boquinha sempre aberta, então tirei meu pau de sua bucetinha, todo lambuzado e coloquei em sua boquinha, ela passou a chupar ele, agora levando ele ainda mais fundo em sua garganta, quando ela tirava ele da boca caia um monte de baba de sua boca, ela a pegava passava no pau e voltava a chupar, cena de filme pornô puro,ela tinha hora que chegava engasgar,então ela me fez deitar,de barriga para cima e disse:
---Fica bem quietinho... vou sentar nele, vou fazer ele entrar todinho em mim!!!
Ela então veio e ficou de pé,  foi se abaixando, eu não fazia nada, apenas observava toda a sua ação, ela então ficou de cócoras e foi deixando o pau entrar em sua bucetinha, centímetro a centímetro, ela me encarava, olhava fixo em meus olhos, fazia carinha de tesão, às vezes mordia os lábios, outra hora ela olhava para o pau invadindo sua buceta, ela olhou de novo em meus olhos e disse:
---Théo...vou deixara ele entrar todo!!!será que agüento, será que minha xaninha vai agüentar ele todinho nelazinha???
Quando o pau estava todo dentro dela, ela ficou ainda mais eufórica, parecia uma criança ao ganhar seu desejado presente, passou a subir descer dele sem parar, eu podia ver ele entrar e sair dela, era maravilhosa aquela cena, mas tinha para mim um pequeno e grande problema, esta posição é a única posição que não agüento segurar o gozo, ele vem sem eu menos esperar e ela estava sabendo do poder que ela tinha sobre mim naquele momento, da maneira como ela estava fazendo, eu ia gozar em pouco segundos, mas ai ela tirou o pau da buceta, eu pude ver sua bucetinha abertinha, ela acariciou sua buceta e disse:
---Olha Théo...esta arrombadinha, isso porque estamos começando, imagina quando agente parar como ela estará!!!
Realmente aquela menininha estava no comando, ela estava dando ordem, fazendo planos e mais, me levando a loucura, então ela pegou meu pau todo lambuzado dela mesma, ela estava muito molhada a ponto de deixar um brilho todo especial no pau, ela o levou a boca, chupou, lambeu, olhou para mim e disse:
---Eu amo este sabor de minha buceta no pau, amo mamar pau com meu gosto.
E era uma delicia ver aquela garotinha linda com meu pau todo na boca, mesmo que forçando e esforçando para me dar prazer, pois eu via nos olhos dela que era muito importante que ela também me proporcionasse um prazer maravilhoso, ela o socava na boca, tirava novamente até ele sair completamente da boca, voltava a colocá-lo todinho na boca, era nítido quando a cabeça do pau lhe tocava um fundo da garganta.

                               

Eu estava preste a encher a boquinha dela de porra, mas eu não queria que isso acontecesse, pois meu propósito era gozar na bucetinha dela, proporcionar a ela o presente que à dias eu vinha prometendo a ela e com certeza a Dra Lena ia ficar muito feliz ao saber que eu tinha proporcionado tal felicidade à sua filha, aquela menina estava me deixando louco, então voltei a lhe colocar de 4 e meti em sua buceta sem piedade, ela olhou para traz, quando ela fazia isso eu podia ver seu rostinho vermelho de tesão, de alegria, de safadeza, ela olhou fixo em meus olhos e disse:
---Isso....aiiii...gostoso..assim...fode gostoso minha buceta...machuca ela, me faz voltar para minha casa com ela esfoladinha... mete....ai, que gostoso....vou gozar assimmm...aiiii...vou gozar...........aiii......eu quero gozar neste pau gostoso....ai meu Deus, queria que minha mãezinha estivesse aqui...mete com força... isso, puxa meus cabelos, me faz de sua puta....eu adoro isso.....eu amo ser fodida assim...!!!!
Ela se debatia de 4, jogava sua bunda de encontro ao meu pau a todo instante, parecia que queria que eu por um todo entrasse para dentro dela, era fascinante a maneira que aquela garota se entregava ao sexo, quando ela estava preste a gozar, eu sai de dentro dela, ela caiu na cama de barriga para cima, se mexia na cama como uma cobra malmatada, então peguei ela num papai mamãe, da mesma forma que eu fodi a mãe dela, com as pernas totalmente abertas e erguidas a ponto de seus joelhos lhe tocar os seios, assim sua bucetinha ficava bem exposta, pronta para me receber por completo dentro dela


Fui entrando aos poucos, até meu saco encostar em seu cuzinho, ela com a boca aberta e sempre falando palavras das quais eu tinha agora dificuldade em decifrar, então como fiz com sua mãe, passei meus braços por baixo de seu ombro, entranhei meus dedos em seus cabelos, assim eu tinha domínio total dela, se ela quisesse escapar dali, jamais escaparia, não sem antes ela ficar com a buceta toda lavada de minha porra, ela sentindo que eu agora a fodia sem nenhuma piedade, falou meu ouvido:
---Isso, meu amor...me faz esta alegria...me inunda de porra, deixa eu sentir sua porra dentro de mim...vem ser o primeiro homem a gozar dentro de mim, vemmm...por favor estouuuu....aaaiii..eu .....vouuu...ai estou gozandoooo.....ai delicia, mãe....mãezinhaaaa......ai deliciaaaaa......!!!
Eu:
---Isso, minha putinha safada, mostra para mim que voce já sabe gozar com um pau atolado na buceta ....Goza gostoso, sua safadinha.....vou encher sua bucetinha de porra...vem, rebola no meu pau, rebola...isso, sua vaquinha....vemm...ai... tou gozandooo.....aaaaaaa........delicia de mulher, delicia de buceta.....aiiiiii.......!!!!!!
Gozei puxando-lhe os cabelos, ela ficou quietinha, eu ouvia apenas as batidas de seu coração, o qual parecia que ia sair pela boca, ela foi voltando sua respiração ao normal, então mais calma, ela disse:
---Agora goza na minha boca???por favor!!!
E já foi segurando meu pau com as duas mãos, levou ele à boca e ficou ali mamando ele por um bom tempo, acho que ela levou uns 30 minutos, para me fazer gozar na boca dela, engoliu boa parte, depois nos beijamos gostoso, ela disse que ia tomar um banho, fiquei na cama relembrando como tudo tinha se iniciado até chegar a ela, desde o contato com seu pai sua mãe, mãe e irmã até agora, fui tirado do transe de pensamentos pelo toque do celular, era sua mãe, dei ela as boas novas e desliguei. Passamos um fim de semana maravilhoso, no domingo de madrugada pegamos um vôo direto para Brasília. Na segunda à noite fui convidado a sair para jantar com o Ângelo e a Dra Helena, neste jantar, fui agraciado por um lindo presente do qual guardo até hoje, mas também fui informado que eu tinha sido enganado por Lena e Ângelo, que a Lena sabia de tudo desde o inicio, ela sim, tinha lido meus contos, onde soube de minhas fantasias sexuais de fazer amor com mãe e filha juntas, segundo eles até a filha mais velha sabia de tudo, a única inocente nesta historia foi a Duda , de inicio fiquei meio mal, mas por outro lado realizei minha fantasia sexual ou minhas fantasias.

Um comentário: