Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

quarta-feira, 29 de maio de 2013

CONSELHO DE UM AMIGO EXPERIENTE ...


CUIDADO!!!


Conselho de um homem experiente aos AMIGOS

e às amigas para dizerem aos amigos




Não importa o quanto ela seja linda…

Não importa o quanto seja sexy…

Não importa o quanto seja sedutora…

Não importa o quanto seja bonita e doce…

Não importa o tamanho dos seus seios

Não importa o tamanho da bunda…







Esqueci qual era a porra do conselho ...






quarta-feira, 22 de maio de 2013

NO ESCRITÓRIO....



 TEXTO CEDIDO PELA NOSSA LEITORA DEISSINHA.

Oi, Deissinha.
 Hoje convidei você para passar no meu escritório. Eram duas horas, dispensei a secretária para o turno da tarde. Pontualmente, chegaste às duas horas.
Convidei para entrar, fechei a porta, chaveando.
Você estava uma loucura, com um vestido de malha colado ao corpo, marcava teus seios sem soutien e realçava tuas coxas maravilhosas.
Cumprimentei com um beijo nos lábios, apertei teu corpo junto ao meu, senti tuas coxas apertadas nas minhas pernas.

                                   
Beijei-a longamente, minha língua ia de encontro a tua, meu caralho endurecido, acomodava-se entre suas coxas, sentindo o calor que emanava da tua buceta maravilhosa.
Apalpava tua bunda gostosa, puxei teu vestido para cima deixando tuas coxas desnudas, abri minha cinta, baixei minha calça, tirei a cueca, tirei todo teu vestido,baixei tua calcinha até cair no chão.
Abriste um pouco as coxas permitindo que meu caralho ficasse roçando tua buceta, você mexia-se para frente e para traz roçando meu caralho na tua vagina, sentíamos nossos corpos tremerem, quentes, nossas línguas duelavam no beijo alucinante.
Caminhamos sem nos separar até minha mesa de trabalho, tirei todo material de cima, deitei você em cima, meio corpo na mesa,suas coxas levantadas deixavam amostra aquela buceta maravilhosa, clamando por meus lábios, sentei na cadeira, escorei tuas coxas nos meus ombros, beijei apaixonado tua vulva toda molhadinha de tanta tesão.

                                  
 Lambia de cima abaixo, beijava separadamente cada lábio da tua buceta, abocanhava toda na boca, lambia de cima abaixo, mordiscava com os lábios teu clitóris, massageava teu cuzinho com o dedo, você apertava tuas coxas no meu rosto, puxava minha cabeça para bem junto da buceta, dirigia minha boca para onde queria, esfregava a buceta em toda minha cara.
Trocamos de posição, deitei na mesa, meu caralho estava muito duro, você acariciava a cabeça da piça com os lábios, lambia toda sua extensão  acariciava meus testículos carinhosamente, botava aos poucos todo caralho na boca, olhando nos meus olhos via o prazer que sentia em chupar meu caralho assim maravilhosamente.

                             .
Com movimentos contínuos, botava e tirava da boca, apertava entre os lábios, chupava, lambia, quase não aguentava mais.
Levantei, deitei novamente você na mesa, suas coxas abertas escoradas no meu peito, deixavam a mostra aquela buceta encantadora.
Passava meu caralho, pincelando a tua buceta, para cima e para baixo, aos poucos comecei penetrar tua vagina quente, molhadinha, até sentir que estava todo dentro de ti.
Você mexia-se, deixei todo caralho dentro da tua buceta, você mexia como mais sentia prazer, em poucos segundos chegamos a um orgasmo avassalador,  gemidos e sussuros, apertava você contra mim, enfiava e tirava meu caralho, apertei tuas coxas contra mim, meu caralho deixou escorrer todo liquido do prazer dentro da tua buceta, enquanto você sussurrava palavras gostosas sentindo um orgasmo infinito.
Ficamos por um bom tempo eu abraçado nas tua coxas, sem tirar meu pau de dentro, curtindo.
Tomamos um banho, nos despedimos com a promessa de voltar a ter outro encontro

Um beijo nesta tua buceta maravilhosa.

 

segunda-feira, 20 de maio de 2013

PARABÉNS DEISSINHA

PARABÉNS MINHA AMIGA LINDA, QUE SEMPRE VEM SEGUINDO, COMENTANDO E DIVULGANDO O MEU BLOG.
QUE O SEU DIA SEJA MUITO FELIZ E CHEIO DE PRESENTES


QUERIA TE DAR OUTRO TIPO DE PRESENTE MAIS PESSOAL, COISAS QUE SEI QUE VOCÊ  GOSTA.....
TIPO... UM BANHO GOSTOSO ASSIM...

OU ALGO QUE TE DESSE ÁGUA NA BOCA, OU « MEL NA BOCA»...


E PORQUE SEI QUE NÃO É EGOÍSTA...já imaginou nós duas assim, amiga? 


APOSTO QUE ESSA BRINCADEIRINHA IA TERMINAR ASSIM:


OU ASSIM....


BEIOJOS, MINHA AMIGA...NÃO COMA MUITOS DOCES, PARA NÃO FAZER MAL...



BEBA COM MODERAÇÃO...


SAIA, DIVIRTA-SE COM OS AMIGOS, OUÇA UMA BOA MÚSICA...


DESEJO-TE MUITA SAÚDE...



MUITA FARTURA...

E MUITO DINHEIRO....


BEIJOS, MINHA LINDA....


sexta-feira, 17 de maio de 2013

PRIMEIRO ENCONTRO - RELATO REAL

AUTOR - PORTUGUESINHA

Conheci-o à cerca de dois anos numa sala de chat...
Nem sei porque entrei lá...
Estou quase na casa dos quarenta...há  muitos anos a viver com o mesmo homem, sempre fui fiel, mas ao fim de uns anos a rotina instala-se e acho que vem a curiosidade pelo desconhecido, por viver novas emoções. Eu entrei algumas vezes ali e apesar de ter falado com várias pessoas, nunca passava email para nenhuma.
Mas teve algo nele que me instigou e adicionei-o numa rede social. Era 10 anos mais novo que eu e muito, muito atraente. Começamos uma relação de amizade, que foi evoluindo devido ao desejo que sentíamos um pelo outro.
Começamos com conversas quentes, imaginando o que faríamos um com o outro, dávamos azo à nossa imaginação.

Ao fim de algum tempo passamos para o áudio...a química e o desejo só aumentava entre nós. Acabamos nos vendo na câmara  e fizemos muitas loucuras juntos. Cada vez que olhava para aquele corpo perfeito e para o pau mais gostoso que eu já vi na vida, achava que tinha me saído a loteria. As provas em como ele me desejava, estavam bem visíveis. O nosso desejo nunca abrandou com o passar do tempo, pelo contrário, cada vez que nos encontrávamos, voltava com mais intensidade. Embora a vontade de nos vermos ao vivo aumentasse, como éramos ambos casados, íamos resistindo a isso. Nenhum de nós tinha o hábito de trair o parceiro. Mas chegamos a um tal ponto, que estávamos loucos por um encontro real. Pesamos as consequências, falamos muito sobre isso e concordamos que estávamos preparados para isso.
Só faltava a oportunidade, pois morávamos distantes um do outro. A oportunidade surgiu ao fim de uns meses. Ele precisava vir a Lisboa a trabalho e era o momento certo para o nosso encontro.
Fizemos muitos planos, sobre o que queríamos fazer um com o outro, e isso nos deixava bem eufóricos e excitados.
Decidimos nos encontrar num café e ir para um motel, se ambos sentíssemos vontade disso. Cheguei a ter receio quanto a isso, se cara-a-cara iríamos manter essa química, esse desejo, mas ele convenceu-me que sim, que ia funcionar. Deixei as dúvidas de lado e aceitei que aquele homem me desejava demais e que iria funcionar.
Nas vésperas falamos e a segurança dele caiu um pouco, agora era ele que estava com dúvidas, que não sabia se ia conseguir avança. Fazer planos é uma coisa, mas quando chega a hora bate o medo e as dúvidas. Passar do virtual é um grande passo, uma grande responsabilidade. Acabei ficando insegura também e falei que o melhor era irmos só nos conhecer e tomar um café num local publico. Sem a pressão de termos de ir para a cama. Acho que isso agradou aos dois, mas ele falou:
-Mas....podemos tomar o café perto do motel?
Impossível não dar uma gargalhada. Confusos e loucos...quem entende?
No dia seguinte esperei por ele num jardim que ficava próximo ao motel. Por incrível que pareça, nem estava muito nervosa. De longe vi ele subir a rua e o coração acelerou. Sorriu-me de longe, reconhecendo-me. Demos dois beijinhos e ele sentou-se ao meu lado, ambos meio tímidos  Conversamos um pouco e vi que estava excitado, assim como eu. Coloquei-lhe a mão na perna e olhei para ele, perguntando o que achava, se ao vivo se mantinha a atração. Falou que estava bem à vista o que eu fazia com ele. E estava mesmo, a calça fina não disfarçava a excitação. Toquei-lhe disfarçadamente por cima das calças e ouvi-o gemer.
 Beijamo-nos, num beijo curto, mas intenso, que bastou para o sangue correr mais forte e fazendo prever o que vinha por aí.
Olhou para mim e falou:
-Jesus...que vontade. Assim fico maluco. Afinal onde fica o tal motel? Vamos até lá?
Corremos para lá, os dois com a mesma vontade de ficar a sós, mais à vontade. Foi tão natural, nem houve hesitações. Parecíamos dois adolescentes, se encontrando às escondidas dos pais.
Fechamos a porta do quarto e pousamos as nossas coisas, ficando a olhar um para o outro, entre tímidos e excitados. Era visível que nenhum de nós tinha experiência nisso. O quarto tinha uma cama redonda e espelhos no teto. 
Ele olhou para a banheira com  jacuzzi disse:
-Que tal um banho, para relaxar?
Eu concordei, mas na verdade ele estava tão atraente ali na minha frente, de fato e gravata...como eu imaginei tantas vezes, que eu queria era devorá-lo e não tomar banho.
Não sei quem avançou primeiro, mas abraçamo-nos, com as nossas bocas coladas, num beijo que ateou o rastilho.
Que beijo delicioso, com línguas enroscadas. Ouvi um gemido sair da minha boca e apertei-o. Cheirava tão bem, estava tão quente. As minhas mãos arrancaram a camisa de dentro das calças e acariciei-o nas costas e na barriga, as mãos geladas do nervosismo. Ele nem se importou. Beijei-lhe o pescoço e falei:
-Nem imaginas como sonhei com isto, em ter-te assim!
Ele agarrou os meus seios por cima da camisola e começou a beijar-me o pescoço, os ombros, o decote...olhou para os seios e falou:
-Meus Deus, que coisa boa! Eu quero!
A sua excitação esfregava-se em mim com força, deixando-me mole. Encostei-me na parede, para não cair, puxei a camisola pela cabeça e atirei-a fora. Nem sei como, ele desapertou-me o soutien num ápice, sem eu perceber. Esfomeado, atirou-o fora, segurando um seio em cada mão.
A mim, só me restava gemer e inclinar-me para ele. Levei uma mão por cima das calças dele e senti-o bem duro.
Ele esfregou-se na minha mão e começou a chupar-me os seios, os bicos bem duros, adorando a atenção.-Adoro-os, que coisa boa! São tão bons, linda!

                            
Segurei-o pela gravata, puxei-o mais perto e comecei a desapertar os botões da camisa, deixando o peito moreno a descoberto. A minha boca caiu direta, enchendo-o de beijos...chupando o mamilo devagar. Delicia de sabor, ainda melhor do que nas minhas fantasias. A mão desceu e ouvi a voz dele, por entre gemidos:
-Toca nele, vê como o deixas...
Desapertei as calças e dei uma risada. 24 cm não conseguem se esconder dentro de uns boxers, a cabeça espreitava junto à coxa. Quem resiste a  uma tentação asssim?
-Gostas dele?
-Bem, parece ainda maior ao vivo.... Adoro-o... é tão grande, que até me assusta. Não vou aguentar isso tudo.
Ele riu e falou que não tinha mal.
Tirei-o para fora, lindo, enorme, escorrendo mel de tão excitado que estava. Punhetei-o um bocadinho e ao vê-lo a escorrer, cai de boca...chupei o melzinho todo, rodei a lingua a volta, deliciei-me. Tentei engolir e deu para ver que apesar de estar bem fundo na minha boca, ainda ficava um bom pedaço de fora. Ele ficou agitado.
                             

-Ainn...que boca! Isso, linda, chupa-o todo....assim...sabe tão bem! Que coisa boa! És demais!
Como ele é mais alto que eu, e o pau é enorme, a cabeça batia nos meus seios. Inclinei-me um pouco e encaixei-o no meio deles, esfregando. Mais gemidos dele... adorou senti-lo ali. A mina voz era um gemido rouco:
-Gostas assim?... Delicia, meu lindo...ele é tão grande, tão bom..
-Adoro, chupas tão bem. Deixas-me maluco. Anda cá.
Virou-me de frente para a parede e puxou-me para ele. A boca caiu no meu pescoço e ombros. Ele sabia que fico maluca com isso, já lhe tinha dito. As mãos apertavam os seios e a boca fazia-me gemer alto.
-Ainnnn...adoro isso. Assim fico louca.
-Ficas, é? Agora é a minha vez, achavas que me ias escapar? Quero senti-la.
-Está toda molhadinha, sente!
O caralho duro esfregava-se em mim, a sua mão deslizou para dentro das minhas calças e ouvi a voz dele no meu ouvido.
-Ainn..tão boa...eu quero. uiii...que maravilha...raspadinha.
Os dedos esfregavam o clitóris devagarinho...e tocavam a entrada sentindo como estava molhada.
As roupas começavam a ser demais e depressa as arrancamos, ficando só as minhas cuequinhas mínimas.
Eu olhei para ele, provocando-o:
-Ainda queres ir tomar banho?
-Depois, agora quero-te toda.
Olhei para ele, emocionada e fiz-lhe um carinho na cara:
-És tão lindo, que nem acredito que hoje vais ser todo meu!
Atirámo-nos para a cama e abracei-o... devorei aquele corpo perfeito, escupido, lindo. Beijei, mordisquei, lambi...peito, barriga, coxas... ouvindo-o gemer. Cai de boca no pau dele e chupei bem gostoso, ouvindo-o elogiar a chupada e fazendo o meu melhor.
-Ainnn...que boca, chupas tão bem..isso linda, chupa-o todo, assim...ajuda com a mão.
A mão não saia dele, a outra acariciava as bolas e a boca engolia ate onde conseguia. Quando estava bem louco, empurrou-me. Puxou-me as cuequinhas e beijou-me. Deslizou a lingua e lambeu os meus seios mais uma vez, com fome. A mão descia e fazia caricias na entrada. Enfiou um dedo dentro de mim e eu só ficava mais louca do que já estava.
-És tão apertadinha. Queres mais do que um dedo nela, queres? Queres senti-lo? Está bem duro para ti, queres?
-Quero....ainnnn...mete, vai. Devagarinho.
Ele segurou-me as pernas e encaixo-o na entrada, deixando deslizar devagar. Enchia-me toda, arrepiei-me...a excitação aumentando. Olhei para o espelho do teto e vê-lo assim a entrar em mim, a bunda dele a movimentar-se....ai, ai....
                                         
     
-És tão apertada, tão boa...
Como imaginei não aguentei todo, batia bem fundo, mas estava delicioso senti-lo movimentar-se dentro de mim. Ficou gravado na minha memória o rosto dele de prazer, as mãos nos meus seios, apertando-os, enquanto metia gostoso. O meu prazer aumentava, mas ouvi-o dizer:
-Ai, linda. Não vou aguentar muito. Estou tão excitado...
-Não faz mal. Vem-te todo para mim, vem!
Ele saiu de dentro de mim e segurei aquele caralho duro, inchado. Punhetei-o com vontade.
-Aiiii..isso... tão bom... continua...  aii....assim vou me vir todo....jesus!!!coisa boa!
Ele inclinou-se e os jactos saíram fortes, pela minha barriga e seios. Um mais forte bateu-me no rosto...nunca tinha visto tanta quantidade de leite a sair. Lambuzei-me toda. Espalhei tudo no meu corpo, levei os dedos a boca e chupei-os, olhando para ele. A carinha de satisfeito dele era tudo de bom...
Deitei-o e lambi os restinhos do pau dele, chupando devagar, enquanto a respiração dele acalmava. Abracei-o, lambuzando-o também, sem querer. Rimos os dois. Beijei-lhe o ombro e falei:
-Acho que agora é que estamos a precisar de um bom banho.
O quarto tinha um jacuzzi enorme, que colocamos a encher. Deitei-me de costas e aconchegue-me nele, fazendo carinho. Ele virou-se, beijou-me e desceu a mão. Abocanhou-me um seio e começou a fazer magia lá embaixo.
                                  

Fechei os olhos e só sentia o meu prazer a crescer. Que mãos habilidosas. Ele tinha um dedo dentro de mim e alternava entre meter o dedo dentro ou esfregá-lo no clitóris...desci a mão e empurrei a dele:
-Mete outro dedinho, vem...
Ele foi socando dois dedos em mim. Apertei-os dentro de mim, e explodi num orgasmo delicioso, esfregando-me neles. Ele deixou-os dentro de mim, e foi mexendo devagar, até eu relaxar. Ficamos ali curtindo a sensação de relaxamento da água quente.
Pena que o nosso tempo não era muito. Ele levantou-se para ir ver as horas e quando voltou sentou-se na beira da banheira. Deslizei até junto dele, com intensão de o provocar de novo e falei:
-Estás numa posição mesmo boa!
Beijei-o na barriga, nas pernas, passei a língua na virilha. Dei um riso provocativo  e olhei para ele.
Notei uma mudança... achei-o meio tímido e não forcei. Acabou confessando que a situação era nova para ele, que ficou meio pensativo, depois do que acabara de acontecer. Mandei-o relaxar, entendendo. Afinal era algo novo para ambos, apenas eu lidei melhor com isso que ele. Percebi que naquele dia, íamos ficar por ali. Embora gostasse de ter continuado, deixei-me ficar quieta, só fazendo umas carícias no braço e na perna dele, era difícil manter as mãos longe. Afinal tínhamos combinado que só faríamos o que ambos tivéssemos vontade... A hora voou, vestimo-nos, conversando como amigos que éramos. Olhei para ele, depois de pronta e falei:
-Dás-me um abraço? (embora a minha vontade fosse lhe dar um beijo bem intenso, não o fiz).
-Claro que sim, anda cá.
Abracei-o e apertei-o, sabendo que esse poderia ser o ultimo abraço que lhe dava.
-Adoro-te. Nunca te arrependas disto, tá bom. Eu nunca me vou arrepender, foi muito bom para mim.
Despedimo-nos com 2 beijinhos e um sorriso meio sem jeito no rosto.
Quem sabe nossa história terminou ali, junto à entrada para o metro.....ou talvez não...
Uma coisa eu sei, valeu cada minuto com ele e voltaria a fazer tudo de novo.


ESTE É UM RELATO REAL, EMBORA EU RESERVE A PRIVACIDADE DAS PESSOAS QUE O VIVERAM...

quarta-feira, 15 de maio de 2013

DESAFIO...AS VOSSAS HISTÓRIAS VERÍDICAS PODEM VIRAR UM CONTO

Olá, queridos leitores, vou lançar um desafio.
Como há pouco recebi um relato detalhado de uma aventura bem quente, enviada por uma leitora, que me autorizou a  fazer um conto com esse material...pensei....
Porque não propor-vos a me enviarem os vossos relatos?
Confesso que gosto de escrever na primeira pessoa, colocando-me na pele da personagem, sempre escrevi na pele de uma mulher, mas se algum homem enviar...vamos ver o que sou capaz de fazer...
espero a vossa participação
Beijo doce da vossa
PORTUGUESINHA

terça-feira, 14 de maio de 2013

GUIA DO PRAZER - MAIO - MASTURBAÇÃO NO FEMININO

Vamos iniciar hoje uma postagem mensal, que irá funcionar como um guia sexual, com dicas e  informações interessantes. Espero que vos agrade!


                                         MÊS DE MAIO

  
            MASTURBAÇÃO NO FEMININO




A masturbação é um dos caminhos mais práticos e prazerosos para atingir o orgasmo. E é um ótimo modo de conhecermos o nosso corpo, uma fonte de descoberta... de sentir o toque e ver o que nos dá mais prazer, o que nos faz vibrar. Se soubermos como nos dar prazer, saberemos guiar o parceiro para nos dar prazer também. Isso é o primeiro passo para uma vida sexual satisfatória.



        ALGUMAS SUGESTÕES, PARA QUEM AINDA NÃO SABE COMO SE DAR PRAZER:

1. Prepare o seu corpo e o ambiente
Tome um banho relaxante, coloque uma musica calma, sente-se ou deite-se num local onde se sinta confortável...  expire, relaxando os pulmões para a aceleração que eles estão prestes a enfrentar.

2. Fantasie
O momento é seu: crie, explora, ouse! Não coloque barreiras na imaginação. Pense no seu companheiro, no vizinho... em alguém que faça  a sua imaginação voar. Leia um conto erótico, ou olhe um vídeo, isso ajuda a despertar a sua líbido.


3. Livre-se da vergonha
Conhecer o seu corpo, significa ficar mais à vontade consigo mesma. Mesmo que não esteja satisfeita com o seu corpo ( nós, mulheres raramente estamos...rs), esqueça isso, pensa que seu corpo é lindo, é uma fonte de prazer. Sem pressas, percorra o seu corpo com as mãos, como se fosse um amante... seios, mamilos, barriga e pêlos pubianos. Relaxe e explore o seu corpo todo, sem pressas, vendo os locais que lhe dão mais prazer.

video


4. Explore a sua «menina»
Use os seus dedos para percorrer toda a vagina.... acaricie os pequenos e grandes lábios, faça círculos em volta do clitoris, penetre calmamente o canal...esfregue junto a entrada, fazendo movimentos de rotação. Isso deverá fazer o prazer ir aumentando e sua respiração acelerar.

5.Toque no clitóris
Sabia que esse pequeno órgão é a única parte do corpo feminino que existe exclusivamente para dar prazer? Então... aproveite!
Depois de explorar e acariciar toda a área em volta dele, ele vai estar pronto para ser acariciado, tem pessoas mais sensíveis que não suportam o toque direto nele, outras que gostam, descubra como te dá mais prazer. Comece lentamente, e se seu corpo pedir, esfregue com movimentos contínuos. Outra dica, que a mim me da muito prazer, é segurar o clitoris entre dois dedos, apertar e com a outra mãe, esfregar ritmadamente. Contraia os músculos vaginais enquanto faz isso, vai aumentar o seu prazer.

6. O uso de objectos
Outra sugestão é o uso de objectos que ajudem você a encontrar o seu prazer. Nas sex shops, existe uma enorme gama de brinquedos, desde vibradores, a masturbadores de clítoris, mas eu penso que primeiro é importante sabermos atingir o orgasmo só com o toque. Mas quem sente dificuldade, pode sempre recorrer a essa ajuda extra. O que vale, é sentir prazer!



VOCÊ SABIA QUE A MASTURBAÇÃO...

● Alivia tensões
● Combate o stress
● Estimula o bom humor
● Trabalha todos músculos da região pélvica
● Alivia dores de cabeça e cólicas menstruais
● Não modifica o corpo
● Ativa a circulação sanguínea
● Não substitui uma relação sexual com parceiro
● Não altera o ciclo menstrual e os níveis hormonais

                                            E porque não.... aproveitar a hora do banho para relaxar...

                                              video

E como nos tempos que correm, a masturbação deixou de ser tabu, vamos soltar nossos desejos e a nossa imaginação. Bom divertimento!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

TRANSA DA CASADA COM PLATÉIA- CONTO


AUTOR - DINHO

Olá bom dia. Estou aqui para publicar mais um relato que aconteceu comigo. Conheci Camila à algum tempo, através do MSN. Sempre que podemos conversamos sobre os nossos relacionamentos, nossas vontades, nossos desejos não realizados e ela sempre me dizia da vontade de realizar uma fantasia dela, que era transar com alguém vendo, coisa que o marido jamais admitiria realizar. 
Camila é uma morena baixa, cabelos longos, 23 anos, coxas bem delineadas e uma bunda arrebitada, com peitos pequenos e deliciosos, que vim a saber depois. Ela sempre me provocava em nossos papos, dizendo o que estava usando e o que tinha vontade de fazer.
Certo dia, depois de alterar minha imagem de perfil, brinquei com ela que poderia realizar sua fantasia de transar com pessoas vendo, sem que ela pudesse ficar exposta, já que tinha um a prédio em construção perto de onde trabalho, o que daria uma bela visão, aos trabalhadores da obra. A partir desta data, sempre que podia ela me perguntava se eu realmente teria coragem de realizar a sua fantasia e eu confirmava, dizendo que quando possível faríamos isso.
Numa quarta feira, estávamos teclando, quando ela falou que estaria sozinha, pois o marido estaria fora da cidade a trabalho e só voltaria no domingo, de imediato disse a ela que era hora de imaginarmos o que queríamos e realizarmos nossa vontade... Ela ficou entre receosa e curiosa, porém deixou claro o seu medo.
Nos dias posteriores peguei pesado, comecei a mandar a ela alguns vídeos com transa em publico, alguns relatos, além de provocá-la a todo instante, até que na sexta feira pela manhã ela disse que era loucura que não sabia se teria coragem, mais que iria me conhecer pessoalmente e se rolasse alguma coisa, que fosse de forma mais natural possível. Concordei e pedi a ela que viesse ao escritório no sábado pela manhã, já que não temos expediente e ficaria fácil para eu inventar uma desculpa em casa.
Sábado logo cedo, antes de vir para o escritório, passei em uma farmácia, comprei preservativos e um lubrificante e segui para o escritório. Aproveitei que estava tudo tranqüilo, e comecei a ler alguns relatos quando o interfone tocou....Atendi e uma voz meio rouca e suave se identificou e perguntou pelo meu nome. Pedi que subisse e fui aguardá-la na porta. Quando chegou, fiquei encantando com aquela mulher. Ela usava uma blusa da alcinha, da cor da pele, que delineava seu corpo, um saia que ia até perto de seus joelhos, com uma pequena fenda na lateral, sandálias não muito altas, que faziam com que o seu bumbum ficasse ainda mais empinado que nas fotos que eu tinha visto, cabelos castanhos presos, uma bolsa a tiracolo e uma leve maquiagem no rosto, onde se destacavam olhos lindos e uma boca....ahh que boca linda...perfeita...estendi a mão para cumprimentá-la e um perfume delicioso invadiu minhas narinas.
Entramos para minha sala, sentamos no sofá existente na mesma e conversamos amenidades, afim de quebrar a resistência inicial, e, percebia toda hora que ela olhava para a janela ao fundo de minha mesa. Ela se levantou, seguiu até perto da janela onde dava pra ver algumas pessoas trabalhando na obra e disse que o que ela queria fazer era loucura.

 Cheguei perto de seu corpo...aspirei seu perfume...encostei em suas costas....e dei um leve beijo em seu pescoço....ela pediu com voz dengosa para que eu fosse bem carinhoso com ela. Sinal verde. Beijei novamente seu pescoço. Agora já acariciando sua cintura e trazendo sua bunda de encontro ao meu cacete, que já estava duro dentro de minha calça. Ela sentiu e deu uma rebolada gostosa nele. Pediu que eu apagasse as luzes da minha sala e deixasse somente parte das persianas abertas. Fiz isso e a sala ficou meio escura devido aos vidros terem películas. Voltei a encostar em seu corpo, virando-o agora de frente para o mim e nos perdemos em um delicioso beijo. Acariciei suas costas e fui descendo a alça de sua blusa, expondo seus peitos, com bicos rosados, arrepiados de desejo, os quais acariciei com minha mão. Desci minha mão mais um pouco e apertei sua bunda por sobre a saia. Camila tirou minha camiseta e foi descendo pelo meu corpo, beijando meus mamilos e abrindo minha calça, que baixou ate meu joelhos, junto com minha cueca, expondo meu cacete duro de encontro ao seu rosto. Ela pegou meu cacete com um mão e, de joelhos entre minhas pernas, passava ele no rosto, lambia, punhetava e batia na sua língua.
 
Aquela boca deliciosa começou a engolir minha vara...via cada pedaço do meu cacete desaparecer naquela boca...ela chupava como uma puta...se deliciava com ele... puxei ela pelos cabelos até próximo a janela, e comecei a fuder sua boca....comecei a falar pra ela chupar gostoso que os trabalhadores na obra ao lado iam ver a minha putinha dando bem gostoso...Parece que a mulher ligou numa tomada elétrica...agora ela engolia meu cacete todo...deixava ele todo babado.....olhava para ela e via escorrer lágrimas no canto de seus olhos, mas mesmo assim ela metia meu cacete todo na boca....percebi que já estávamos sendo observados e disse isso a ela. Ela tirou meu cacete da boca e mandou gozar nela, e voltou a chupar, agora também usando as mãos no meu cacete. Senti ele pulsar...inchar....e derramei jatos de porra na sua boca, no seu rosto, no seu peito, que ela fazia questão de esparramar com suas mãos, pelo seu corpo.
Levanto seu corpo, tirou sua saia e vejo ela com uma calcinha fio dental, branca, pequenina, mal cobrindo sua buceta, totalmente lisa, e encharcada com seu mel. Jogo seu corpo no sofá, ergo seus pernas e, puxando sua calcinha de lado, meto a boca nela.

 Camila geme gostoso, segura minha cabeça e prende entre suas pernas....literalmente engulo sua buceta...abro ela com meus dedos e chupo seu grelo..ela geme, treme e goza....continuo chupando...agora com dois dedos dentro de sua buceta melada e minha língua no seu grelo...desço com minha língua até na beirada de seu cu...ela procura, com suas mãos, abrir sua bunda e pede pra eu lamber....passo a língua no seu cu e ela urra de tesão....tiro sua calcinha e ela diz: Vai me deixar gemendo peladinha na frente de vários peões ??
Olho pela janela e vejo que tem alguns trabalhadores se espremendo para verem nosso espetáculo, mesmo que de longe.
Pego Camila pelos cabelos e meto meu pau na sua boca....pra ela chupar bem gostoso...como um putinha....deixando ele todo babado...até o fundo da sua garganta...enquanto do outro lado da rua os peões começar a gesticular....e ela...bem putinha...começa a dar seu show particular....engolindo minha rola...lambendo toda ela....apertando minhas bolas.....
Encosto seu corpo na janela de vidro....de costas pra mim, abro sua bunda com minhas mãos e começo a te chupar bem gostoso....passando minha língua pela sua xana...sentindo todo o seu calor...todo o seu gosto. Camila me pede para eu fude-la. Pego meu pau....e encosto na sua xana.....e vou metendo fundo.....ouço ela gemer....pedindo pau....a galera do outro lado grita.. .alguns estão batendo punheta em sua homenagem....outros gritam que querem fuder vc também.
Continuo metendo gostoso...agora coloco Camila de quatro, sobre a minha cadeira de trabalho...empino sua bunda e enlaço seus cabelos, metendo fundo em sua buceta. Sinto seu gozo....ele molha meu pau e escorre pelas suas pernas. Deito ela sobre minha mesa....e meto rola em enquanto dedilho sua clitóris....de repente.....entra em minha sala sem bater uma estagiário novato......que fica pasmo com a cena.....ela jamais deveria estar ali pois não tínhamos expediente, ficamos sem ação por sermos surpreendidos....mando ele fechar a porta a chave e ela pede pra ele por o pau pra fora da calça. 
O rapaz obedece e tira o pau pra fora da calça. enquanto te como de quatro na mesa ela chupa o pau dele....no prédio ao lado é so algazarra....aproveito sua posição, do seu tezão....tiro meu pau de sua buceta e ponho na porta do seu cusinho......faço uma leve pressão...enquanto vc continua chupando o cacete no estagiário, meu pau vai sendo engolindo por seu cu.....vai alargando suas pregas....enquanto ela continua com o pau dele na boca....meto tudo e começo a fazer movimentos de vai e vem....estamos em êxtase.....o estagiário enche sua boca de porra.....Ela tenta engolir tudo mas não consegue e um pouco escorre pelos seus lábios....continuo metendo forte...e ela não deixa o cacete do estagiário abaixar.....
Mando ele deitar no tapete da sala....com o pau pra cima....e ela, depois de encapar ele com a camisinha, senta nele...engolindo tudo com sua bocetinha deliciosa.....deixo ela rebolar um pouco nele....chego por traz....inclino seu corpo pra frente....ela abre sua bunda com as mãos e pede pra eu meter tudo, bem forte.....meto de novo no seu cu....ela geme de tezão e goza de novo......começamos a sincronizar nossos movimentos....do outro lado já tem peão gozando na punheta.....a algazarra é grande ....

Seguro no seu quadril...e meto fundo na sua bunda gostosa.....nunca comi uma bunda tão deliciosa
Nossos gemidos aumentam(os três) sinto meu pau inflar, aviso que vou gozar...o estagiário também
Camila goza primeiro e gozamos gostoso.....sua boceta e seu cu ficam cheios.....continuamos metendo mais um pouco enquanto a porra vai escorrendo de seus buraquinhos...do outro lado a platéia em coro grita puta, puta,puta,puta,puta,puta,puta,puta....
Ainda com nossos corpos colados uns nos outros...Ela acena para o prédio e manda beijos..o estagiário se levanta rápido pega suas roupas e some....ficamos nos dois...juntos...curtindo nossa loucura....nossa deliciosa loucura, com gosto de quero mais.....