Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

REALIZANDO A MINHA MAIOR FANTASIA SEXUAL COM A DRA LENA - PARTE 4

AUTOR - THÉO

Depois que falei com o Ângelo e deixei ele a par de tudo que tinha acontecido no consultório de sua esposa, quando eu saia de casa já de banho tomado, liguei novamente pro Ângelo e ele me informou que ela estava no banho, perguntei pra ele como ele estava com tudo isso e ele disse a seguinte frase:
---Feliz, feliz por ter uma esposa maravilhosa  e agora também um amigo, amigo a quem posso confiar minha esposa!!!
Fiquei um tanto lisonjeado com sua declaração, até porque não fazia muito que nos conhecíamos, então aproveitando a sua declaração, resolvi que devíamos contar para a Helena que eu não era um amigo de longas datas dele, mais sim um amigo recente, pra que no futuro, nem eu nem ele tivéssemos uma surpresa desagradável com esta nossa pequena mentira. Embora ele não tenha concordado, sai para a sua casa. Ao chegar lá, eles me esperava na garagem, nem precisei descer do carro do lado de fora. Quando desci do carro e Lena veio e me deu um beijo na boca, um selinho, mas mesmo sendo um homem acostumado à prática de encontros com casais (ménage masculino), fiquei sem graça, ela então pegou em minha mão e fomos entrando. Ela, pelos vistos, tinha acabado de sair do banho, seus cabelos ainda molhados marcavam sua blusa, quando ela se virou de frente pra mim, pude ver em seus seios o quanto ela ainda estava excitada, pois ela estava sem sutiã. Seus seios denunciavam sua excitação, quase furando sua blusa.

Eu que já estava de pau duro por andar atrás dela, vendo aqueles cabelos molhados, não queria perder tempo. Fui logo agarrando ela por traz, mas o Ângelo se antecipou a nós dois e disse:
---Precisamos conversar!!!
Eu concordei, por achar que seria sobre a tal nossa amizade e falei:
---Ok....também acho que devemos!!!
A Helena era a que menos queria papo, já acariciava meu pau por cima da calça e falou:
---Conversar?? O que temos que conversar??
Ângelo então disse:
---Eu queria saber, meu amor, se está tudo bem com vocês, se realmente estão curtindo tudo isso, se querem continuar, não quero que nada abale nosso casamento, meu amor!!!
A Lena saiu de perto de mim, foi até seu marido, deu um beijo em sua boca e falou pegando em seu pau:
---Amorzinhoooo... estamos todos bem, veja como você esta tesudinho com esta situação!!!
Então eu mais uma vez resolvi dar minha opinião e falei para os dois:
---Vocês podem ficar tranquilos, pois eu não estou aqui para acabar o relacionamento de ninguém, muito pelo contrário, quero que a vida sexual de vocês se transforme em uma coisa muito gostosa, além do mais quero ser um bom amigo e não um estorvo na vida de vocês .
Então a Lena, mais uma vez antecipou-se ao marido e disse:
---Aceita uma bebida Théo? E você, amor?
Eu aceitei um vinho, o Ângelo disse: - deixe que eu pego, vou abrir aquela garrafa que o Théo nos deu, já que ele disse ser para uma ocasião especial, que este dia seja especial . Quando ele voltou, trazia uma taça de vinho e um copo duplo de vodka, o qual foi tomado por um gole só, por Lena. Ângelo então disse:
---Vai com calma amor!!!
Ela disse:
---Aiiii...amor só um golinho, além do mais dizem por ai que cu de bêbado não tem dono, quero ver se isso também serve para bêbada!!!
Caímos os três na gargalhada, eu que já sabia o que eu fazia ali, entendi o recado, abracei ela por trás, esfreguei o pau na sua bunda, ela forçou seu bumbum pra traz, quando percebi o Ângelo já chupava os peitinhos dela e uma de suas mãos já bolinava sua bucetinha.
Quando ele tocou sua buceta, ela deu um gemido, ele então falou:
---Nossssaaaa......amor....parece que passou um caminhão por aqui!!!
Ela encostou no ouvido do marido e disse:
---Foi o pau de seu amigo que fez isso, amor!!!
Ele também encostou-se a seu ouvido e resmungou:
---Ele deixou sua bucetinha toda arrombadinha, amor!!!
Ela então falou:
---Quero que ele arrombe meu cuzinho também !!!Pode??
Ele abraçou ela dizendo que ela podia tudo que queria, eu agora é que tocava em seus peitinhos por traz dela, ela com as duas mãos pra tras, tentava a todo custo alcançar meu pau, que esfregava em seu bumbum, parecia que a Dra agora era outra mulher, mais decidida a tomar as rédeas da situação. Então abri o zíper de minha calça e coloquei meu pau em suas mãos, ela ficou louquinha e disse:
---Nossa, seu pau é sempre tão quente,adoro esta caloria dele, quando você entrou em mim parecia que eu pegar vôo, é uma sensação maravilhosa sentir ele todinho em mim!
Eu falei assim pra ela:
---Ele é todo seu hoje, podemos varar a noite e entrar madrugada adentro com você com ele encaixado em você, onde quer que você queira ele!!
Quando eu fiquei totalmente nu, o Ângelo disse:
---Isso é uma humilhação para mim, o que é isso? É muito pau pra um homem sozinho. Deus é injusto com alguns de nós e magnífico com outros!!!
Lena riu e disse:
---Calma, bobinho!!!
eu disse logo em seguida:
---Calma Ângelo, pois sua esposa só se sentirá realizada esta noite tendo a nós dois, então não se sinta humilhado.
A Lena foi se abaixando, pegou meu pau com as duas mãos e passou a esfregá-lo em seu rosto, indo e vindo com ele de um lado a outro de seu rosto. Neste momento, o Ângelo sentou-se em uma poltrona que havia ali na sala e de lá ficou observando o espetáculo que sua esposa dava com meu pau em suas mãos, ela ergueu meu pau bem pra cima, como se quisesse fazer com que ele enxergasse meu rosto e passou a chupar meu saco. Tinha hora que ela sugava toda minha bola para dentro de sua boca, sua boca quente me causava um arrepio que ia de meus pés até os cabelos, era gostoso aquela sensação de ter as bolas toda na boca dela. Aquela mulher a cada minuto estava mais ousada, acho que pela presença do marido, por o marido estar ali próximo lhe devia passar maior segurança e assim ela ia lambendo o chupando meu saco.
Então eu me sentei em um sofá que estava próximo a nós, pois eu tinha certeza que em pouco minutos ela ia abocanhar meu pau, assim ela ficaria de bumbum empinado e aí sim, era hora de seu marido entrar em ação. Quando ela ficou quase de quatro, agora com a cabeça de meu pau toda na sua boca, dei sinal para o Ângelo, para que ele viesse chupar ela por traz. Com o Ângelo chupando a xaninha dela por traz, ela com meu pau abocanhado, ela fazia um barulho de quando a pessoa tenta falar de boca cheia. Então, com ela chupando, peguei na lateral de sua bunda abrindo ela, assim o marido dela teve uma visão privilegiada do cuzinho da esposa, ele fez cara de nojo, ou de não entendido, então fui direto com ele e disse:
---Chupa o cuzinho desta safada, pois vou foder bem gostoso este rabinho!!!
Ele protestou dizendo:
---Temos lubrificante lá dentro!!!quer que eu pegue?
Eu fui até um pouco rude com ele e disse:
---Deixa de ser Mané, Ângelo.Não quero lubrificante algum, temos que dar prazer a ela e prazer não se da com lubrificante, como pode você com um cuzinho deste na sua frente pedindo para ser chupado, lambido,acariciado, mamado e você fica de frescura, homem!!!
Ele disse:
---Théo, nunca fiz isso, só fodi o cuzinho dela, nunca chupei nem lambi!!
Então, meio a contragosto, tirei meu pau da boca da Dra e assumi o lugar dele, fiz com que ele abrisse a bunda dela, ficou exposto um cuzinho rosadinho, sem nenhum pêlo, estava totalmente lisinho. Com ela de quatro, enfiei dois dedos na xaninha dela, quando tirei os dois dedos de dentro dela, eles estavam brilhando pelo seu meladinho, então enfiei bem de leve um dos dedos em seu cuzinho ela deu gemido, forçou sua bunda contra meu dedo, afim que ele entrasse mais ainda em seu cuzinho, tirei o dedo e me abaixei atrás dela , fiz com que ela arreganhasse bem suas pernas, assim sua barriguinha ficou quase encostando no sofá , e seu cuzinho ainda mais exposto aos meu olhos e de seu marido, então chupei seu grelinho prendendo ele em meus lábios, quando eu soltei ela disse:
---Ai que delícia Théo...quando vi esta sua boca fiquei louca, eu tinha certeza do que ela seria capaz !!!
Com ela falando, fui soltando seu grelinho e subi pela sua rachinha, esfregando meus lábios e língua nela, era nítida a sua melação pela excitação do momento, ela forçava sua buceta de encontro a minha boca, quando senti que ta chegando naquele espaço que separa sua bucetinha de seu cuzinho, dei dois beijinhos ali,ela deu um gritinho e disse:
---Está vendo amor, como seu amigo me deixa doidinha, não sei o que fazer... fico louca, ai que loucura, meus Deus .
Então, aproveitando seu momento de confissão, coloquei a mão na sua nuca, fazendo assim ela encostar seu rosto no sofá, assim seu bumbum ficou bem para cima, voltei a chupar sua buceta de novo me meti um pouco em seu grelo quase que mordendo ele, ai fui subindo novamente quando cheguei na entradinha de sua buceta eu meti a língua nela o mais que pude, abri mais ainda sua perna, quase que eu entro de cabeça na buceta dela, literalmente eu comi sua buceta com a boca, aí fui descolando minha boca de sua buceta, minha língua saindo de dentro de sua gruta, quando sai todinho de dentro dela, senti que minha língua estava coberta de sua melação, meus lábios todos melecados, então com ela com a bunda bem pra cima e com seu rosto colado ao sofá, coloquei minha língua em seu cuzinho, ela tentou fechar seu cuzinho dando uma piscadinha nele, quando olhei para cima vi que seu marido já tinha virado espectador novamente, então pedi a ela:
---Relaxa o cuzinho pequena!!!
                                  
Ela deu um gemido e disse:
---Fala de novo!!me chama de pequena outra vez?
Então eu disse de novo:
---Relaxa o cuzinho gostoso para mim minha pequena!!!
Ela deu uma suspirada, seu cuzinho deu uma piscadinha, dando sinal de que ela estava relaxada. Ver aquele cuzinho ali na minha frente, prestes a ser todo meu, pois era isso que eu tinha ido fazer lá, era comer aquele cuzinho gostoso, quando vi ela pela primeira vez no shopping, a primeira coisa que pensei foi em foder o rabinho dela, pensei como seria gostoso comer aquela bundinha, toda deliciosa, toda oferecida. Quando ela andava, seu rebolado parecia um convite aos deuses de amor e do sexo, agora ela estava ali na minha frente toda oferecida, divinamente abertinha ao meu, nosso prazer, o Ângelo se consumia numa masturbação, mas ao mesmo tempo eu notava preocupação em seu olhos, com certeza ele fazia alguma idéia do que a esposa ia enfrentar muito em breve. Com meu pau em riste, apontando pra cima, eu sai de sua traseira, fui até sua frente, ela na mesma posição, com seu bumbum totalmente pra cima, fui bem próximo de sua boca, lhe dei um beijo e disse a ela:
---Chupa meu pau, deixa ele bem babadinho, vou meter ele na sua bucetinha  para que você goze nele, depois vou enfiar ele lambuzado em seu cuzinho e vou gozar nele, vou encher seu cuzinho de porra...
Ela pegou meu pau com as duas mãos, era maravilhoso ver ela agarrada ao meu pau, quando ela colocou ele na boca eu dei uma cutucada, a cabeça do meu pau tocou sua garganta, seus olhos marejaram lágrimas, tirei o pau de sua boca e lhe pedi desculpas, pois acho que fui um pouco afoito e rude naquele momento, mais ela cheia de alegria em seu olhar me disse:
---Não achei ruim... vou ficar brava se você puxar ele da minha boca mais uma vez sem que eu permita !
Deixei que ela brincasse com ele em sua boca da maneira que ela bem quis, quando o pau já estava bem babadinho, ela olhou para cima afim de ver meu rosto e disse:
---Acho que ele já entra em mim!!!
Ao ouvir isso, fui para trás dela de novo, sua bucetinha pingava de melada, era visível o quanto ela estava excitada, coloquei a cabeça do pau na portinha de sua xaninha, seu lábios vaginais pareciam se abrir voluntariamente pra receber a cabeça do pau. Quando a cabeça do pau adentrou sua grutinha ela olhou para traz, me lembrou os garanhões da fazenda do meu chefe, quando a égua olha pra traz quando recebe o pau do garanhão na buceta, assim fez a Dra Helena, olhou para traz com mais da metade do pau já atolado em sua buceta e disse:

                             
---Isso...faz assim...vai entrando devagar....quero sentir cada centímetro dele me invadindo as entranhas....vaiii...vaiii...gostosão....pode foder esta cachorrinha, chama sua médica de cachorra, chama....chama do que você quiser, mais me fode gostoso!!!Ta vendo amor, seu amigo ta me fodendo???
Neste momento o Ângelo deu um grito e gozou, não agüentou a mulher dizer que estava sendo fodida pelo amigo dele, então virei ela de barriga pra cima, assim me aninhei entre sua pernas num papai mamãe, pedi que ela erguesse suas pernas ao máximo, passei meus braços por baixo dos dela, com minha mão indo alcançar seus cabelos bem na altura de sua nuca, assim com os dedos abertos vários fios de seus cabelos entraram na abertura de meus dedos, aí puxei forte, como se fosse um domador puxando as rédeas de uma égua chuça (brava), com este movimento parece que ela ficou ainda mais pequena embaixo de mim, então dei mais uma estocada, mas sem penetrá-la totalmente, o pau ia até a metade, ela se jogava contra o pau, parecia que sua bucetinha estava com uma fome incrível de pau, então cheguei bem próximo de seu ouvido e disse:
---Está querendo levar todo meu pau, Dra???
Ela gemeu e disse:
---Simmmm.....Théo ....quero ele todinho,,,,,entra tudinho em mim.....!!!
Eu provoquei ela mais uma vez:
---Mas seu marido esta ali vendo tudo!!!!
Ela então falou:
---Eu sei,Théo...por isso quero que vc me foda...mostra para ele que sua médica dica sabe foder com outro pau....mostra.

CONTINUA....

4 comentários:

  1. Saudades de vc mocinha...

    Belo conto...tesão

    bjsssssss

    ResponderExcluir
  2. Hum delicia esses contos..Adoro ler rsrs

    ResponderExcluir
  3. Em breve a continuação...este é bem longo. Obrigado pelos comentários, amigos. beijocas

    ResponderExcluir