Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

ENTRE AMIGOS - CONTO


AUTOR - PORTUGUESINHA

Conheci o Roberto há uns meses, quando ele abriu uma loja de artigos para animais, na rua onde moro. Acho que simpatizamos um com o outro, desde o primeiro instante que nos encontramos. O Roberto é mais jovem doque eu, temos sete anos de diferença, mas acho que isso nem se nota quando estamos juntos. Firmamos uma boa amizade e praticamente não tem um dia que não nos falamos. O Roberto é um doce de homem… carinhoso, simpático, brincalhão… uma migo excelente. Acho-o lindo demais e o seu sorriso é simplesmente maravilhoso. Acho que me senti atraída por ele desde que o conheci, foi mais forte que eu... não consegui evitar. Sempre brincamos muito um com o outro, na maior à vontade… e não resisto a provocá-lo um pouco. Ele tem uma timidez que me encanta e me atiça a provocá-lo, sem conseguir evitar. Sinceramente, nunca pensei que pudéssemos passar de uma boa amizade, pois nunca esperei que ele pudesse me ver como algo mais do que uma boa amiga, ou que se sentisse atraído por mim. Mas já o apanhei várias vezes olhando-me disfarçadamente com um olhar de desejo no rosto, principalmente quando uso uma roupa mais decotada. No início, pensei que era impressão minha, mas tenho feito experiências com roupas mais justas ou decotes pronunciados e o seu olhar não engana ninguém… ele me deseja, sim… só que não tem coragem de o demonstrar. Confesso que tenho sido mázinha com ele… na esperança de que ele tome a iniciativa... e de ganhar pelo menos um beijinho. Cada vez que lá vou, escolho as roupas mais indecentes que tenho, para ver se ele se decide a avançar… mas nem assim eu consigo, embora veja a vontade em seu rosto. Ele pensa que não noto, mas já vi várias vezes a sua ereção dura quase furando a calça quando está junto de mim. O próximo passo terá de ser meu, mas confesso que tenho receio de o assustar. Mas é o meu coração quem comanda os meus passos e agora já não há volta a dar. Sei que estou arriscando a nossa amizade e confiando nos meus instintos, mas o que sinto por ele é mais forte que o resto… adoro aquele homem! Não suporto mais esconder o que sinto, vou arriscar tudo… jogar todos os trunfos ao meu alcance e ver o que acontece.
Saio do banho… estou secando o meu cabelo… deixando os caracóis soltos ao redor do rosto… passo uma maquilhagem leve no rosto… coloco um pouco de um dos meus perfumes favoritos (ligth blue de Dolce e Gabbana),atrás da orelha, nos pulsos e nas virilhas. Visto uma lingerie provocante... um soutien decotado, vermelho com rendas e uma cuequinha que mal tapa a minha coninha, que hoje depilei quase toda, deixando só uns poucos pelinhos fora da zona de ação. Visto um vestido vermelho e branco por cima… com um decote pronunciado que deixa boa parte dos meus seios de fora e cai solto pelo meu corpo… colando um pouco às ancas. Saio para a rua em direção à loja dele e vejo o seu olhar se incendiar na hora que me vê:
-Nossa, Ana… estás linda hoje!... Para onde vais assim tão produzida?
-A lado nenhum! Não me digas que uma mulher já não se pode produzir um bocadinho só para se sentir bonita e para ir visitar o seu melhor amigo? Insinuei e vendo o seu olhar de surpresa, viro-me de costas… para ele não ver o meu sorriso. Começo a dar a volta às prateleiras, fingindo ver as trelas para cães e deixo cair duas no chão propositadamente. Inclino-me devagar para apanhar as embalagens com as trelas, empinando o rabo para cima e fazendo o meu vestido subir um pouco. Apanho as embalagens… olhando discretamente para ele… pelo canto do olho, testando a sua reação.
Chamo-o para me ajudar a escolher a mais indicada parao meu cãozinho e noto a sua voz trêmula e a sua respiração acelerada. Mexi comele… consigo perceber isso, o que me dá força para avançar mais um pouco.Inclino-me para as prateleiras mais baixas, pegando numas trelas coloridas quese encontram aí… dando-lhe uma boa visão do meu decote e dos meus seios malcobertos pelo soutien. Olho para o lado e vejo a sua excitação acentuadapressionando o tecido da calça… fazendo o meu coração se acelerardescompassado. Minhas mãos queimam de vontade de lhe tocar, mas tenho receio de assustá-lo. Apesar do meu atrevimento, confesso que ainda guardo um pouco de timidez dentro de mim, mas tento controlar isso… senão nunca passaremos daquela fase. Levanto-me e olho para ele… está arfante, encostado à prateleira. Sorrio um pouco, com um ar provocador e pergunto-lhe:
-Roberto… estás bem, querido? Pareces um pouco alterado! Senta-te ali no sofá, para acalmares um pouco. Melhor eu fechar um bocado a porta… acho que não estás a passar bem.
Levo-o até um sofá macio que está encostado num canto mais afastado da loja e fecho a porta. Como é de manhã cedo, não é habitual haver muitos clientes. Chego perto dele, olhando nos seus olhos, com um sorriso travesso e levo a mão até à sua camisa.
-Deixa-me desapertar-te dois botões, querido… está muito calor e estás a suar. Isso deve ser uma quebra de tensão. Estás muito corado!
Ajoelho-me ao seu lado e começo a desapertar a sua camisa, com toda a lentidão… roçando propositadamente com as minhas mãos em sua pele quente, fazendo-o fechar os olhos e morder os lábios… mostrando o estado em que o deixo. Decido avançar mais um pouco… e ver no que dá. Morro de desejo por ele… e pelos vistos é recíproco. Olho para os seus olhos e sento-me no seu colo, com uma perna de cada lado do seu corpo… encaixando os nossos corpos.Sinto a minha ratinha molhadinha roçar a sua ereção dura, por cima da calça.Seguro-lhe no rosto com as duas mãos e desço a minha boca lentamente sobre a sua… num beijo leve, para não o assustar.


Roço os meus lábios nos seus, com suavidade… deslizo a língua por todo o contorno… mordisco o seu lábio inferior e aprofundo o beijo aos poucos. O desejo explode dentro de mim, sem controle…aperto o meu sexo contra o dele, inconscientemente. Só não estou preparada paraa sua reação… sinto as suas mãos nas minhas costas, puxando-me contra o seu corpo, com força… com desespero… ao mesmo tempo que a sua boca começa a devorar a minha… entrando com a língua atrevida… envolvendo-a na minha, numa dança sensual. Meu Deus… ele beija bem demais e tem um sabor viciante, que não apetece largar nunca. Alguns gemidos saem da minha boca, misturando-se com os dele… enquanto o seu sexo se esfrega ritmadamente contra o meu. As minhas cuequinhas estão molhadas da minha excitação… e aposto que ele consegue sentiro meu calor através da calça… como eu sinto o dele.
Desaperto-lhe os restantes botões da camisa…atirando-a para o chã e levo a minha boca até ao seu pescoço. Começo a espalhar beijos e pequenas chupadas em cada pedacinho de sua pele… sentindo o seu sabor delicioso… o seu cheiro invadindo-me as narinas… e os gemidos dele nos meus ouvidos. Desço a mão até ao seu sexo inchado e começo a acariciá-lo por cima dacalça, sem conseguir resistir. A minha boca desliza pelo seu ombro…mordiscando-o… enquanto lhe desaperto a calça… chegando com a minha mão onde ele mais a deseja. Vejo-o atirar a cabeça contra o encosto do sofá, enquanto eu desço a boca pelo seu peito… deixando o meu corpo escorregar para o chão. A minha mão já envolve aquele cacete duro… massajando-o bem gostoso. Vou deixando lambidas na sua barriga… passando para a lateral da anca… até à virilha…sentindo a sua mão me agarrando pelos cabelos e puxando a minha boca na direção da sua ereção. Resolvo torturá-lo um pouco… descendo a boca pela coxa… roçando a minha face no seu pau… mas não lhe dando o que ele quer, até o ouvir pedir:
-Aiiii… querida… chupa o meu pau, chupa… põe a boca nele. Não me tortures mais, por favor… preciso tanto!
-Queres a minha boca, lindo? Queres senti-la agasalhando o teu pau, é? Vou te chupar todo, querido… vais adorar!
Levo a minha boca até ele… começando a lamber a cabeça rosada… olhando em seu rosto… vendo o seu desejo estampado nele.

Abro um pouco a boca… colocando a cabecinha deliciosa dentro dela… e vou dando pequenas chupadas… mordiscando um pouco… enquanto o vou punhetando de leve. Sinto o seu desespero em se empurrar para dentro da minha boca… mas não lhe faço a vontade…ainda não. Continuo sugando-o e olhando para ele… rodando a língua a toda a volta… e dou um banho de língua em todo contorno do seu pau… até o deixar bem molhadinho de saliva. Sinto as suas mãos nos meus cabelos, implorando para o chupar com força. Dou um sorrisinho e deixo-o deslizar aos poucos dentro da minha boca… até onde consigo e aperto-o lá dentro. Ao mesmo tempo, começo a movimentá-la para dentro e para fora. Ele fica louco… gemendo alto:
-Aiiiii, querida…isso!… Chupa assim, chupa… que delícia de boca! Deixa ele bem molhadinho, deixa!... Aiiiiiiiiii.


Vou sugando com pressão, deliciando-me com aquele pau delicioso… aumentando os movimentos cada vez mais… até sentir ele pulsando na minha boca, me avisando que vai gozar. Aperto-o com mais força na boca…segurando os jactos de esperma lá dentro e engulo tudo. Os seus gemidos roucos, mostram-me o quando foi bom para ele. Seguro os seus espasmos na boca e lambo-o… deixando-o limpinho… fazendo carinhos até sentir a sua respiração acalmar. Subo de novo no sofá e recosto-me ao seu lado, encostando a cabeça no seu ombro. Ouço-o respirar fundo e voltar-se para mim:
-Nossa, Ana! És demais! Porque não fizemos isto antes,querida?... Deste-me muito prazer! Vem cá… vou cuidar de ti direitinho, tal como fizeste comigo.
Era tudo que eu queria ouvir... então ele fica de pé na minha frente e despe as suas calças… e de seguida o meu vestido. Ouço-o respirar fundo, ao dar de caras com a minha lingerie vermelha provocante. A sua boca cola no meu pescoço, espalhando beijos… descendo para os ombros, deixando-me arfante… até chegar aos meus seios. Apodera-se de um bico por cimado soutien e começa a sugá-lo, fazendo-me gemer e ansiar por sentir sua bocadireta. Sinto-o desapertar o fecho do soutien… e em segundos tenho o peitolivre para os seus carinhos. A suas mãos agarraram-me nos seios, tentandosegurá-los por inteiro, mas sem conseguir… enquanto a boca desce sobre eles… sugando-osà vez, com sofreguidão… mordiscando os bicos e chupando… rodando a língua na auréola… me deixando louca. Sinto a minha humidade molhando cada vez mais as cuequinhas. Uma mão desliza pelo meu corpo… começando a passar ao longo daminha rachinha… por cima da minha cuequinha. Sinto a cueca sendo desviada para o lado… e um dedo roçando direto nela, sentindo a sua humidade…
...roçando no clítoris. Sem aviso, sinto um dedo me penetrando… rodando dentro de mim. Dou um gemido profundo e começo a rebolar naquele dedo, seguindo o instinto. Quando eu estou a ficar mais quente… ele retira o dedo e sinto a sua língua deslizando pela minha barriga… ao mesmo tempo que as suas mãos me despem as cuecas… jogando-as fora. Roberto agarra-me pelas nádegas, apertando-as e fica brincando com o meu umbigo… lambendo as virilhas… provocando-me. Fico arfante…completamente entregue… ansiando pelo toque da sua boca… que nunca mais chega, para aliviar o meu tesão.
Finalmente… sinto a sua língua deslizando na rachinha... lambendo todo o néctar que escorre dela... abrindo caminho e me penetrando. A sua língua serpenteia e rebola dentro de mim… deixando-me louca…gemendo sem parar… pedindo mais e mais. A língua sai e seus lábios começam a sugar-me… segurando-me com a boca toda... esfomeado. As chupadas não páram… e sinto que não resisto muito mais.
Um dedo entra novamente dentro de mim… depois outro… enquanto a língua brinca ao redor do clítoris. Sinto um orgasmo intenso descer pelo meu corpo, fazendo-me dar um gritinho… soluçando um pouco. Ele tira os dedos e novamente suga-me com toda a força… tentando tirar tudo de mim…segurando os meus espasmos na boca… até me deixar trêmula e sem foças, por momentos. Sinto o seu corpo abraçado ao meu… a sua boca procurando a minha para mais um beijo intenso… deslizando para o meu pescoço… beijando… mordiscando…descendo para os ombros e para os seios. Foi lambendo, sugando… sem pressas equando dei por mim, estava demasiado excitada novamente.
Empurrei-o para o sofá… passando uma perna de cada lado do seu corpo e encaixei o meu corpo no dele… deixando-o deslizar dentro de mim, centímetro a centímetro… até entrar todo.

Fiquei paradinha, mordendo os lábios… só sentindo ele me preenchendo toda… as minhas mãos cruzadas nas dele…olhos nos olhos. Começo a rebolar aos poucos… com ele todo lá dentro… sem conseguir me conter.

Vou aumentando o rebolado… ao mesmo tempo que aumenta o nosso prazer. As suas mãos seguram as minhas nádegas, ajudando aos movimentos…fazendo-me subir e descer com força em seu pau. Levo as mãos aos meus seios evou acariciando-os… sentindo meu desejo aumentar. Sem eu esperar… ele empurra-me para o lado… saindo de dentro de mim e colocando-me de joelhos no sofá.
Roberto, em sua loucura e devaneio, empurra a minha cabeça contra o sofá e desce a sua boca… dando-me dentadinhas e chupadas nas nádegas. A língua desliza ao longo da minha coninha latejante e vai me torturando. Sinto-o agarrando-me pela cintura e o seu sexo duro roçando na entradinha. Foi esfregando de leve… roçando-o no meu clitóris cada vez mais sensível. Completamente desvairada, ouço a minha voz rouca, implorando:
-Querido… mete em mim, por favor! …Mete tudo… não faças isso comigo, não me tortures! Eu quero! Aimmmm….
-Queres, linda?... Queres tudo lá dentro?
-Aiiiiiiii… quero! Tudo!..Vem, querido, vem… sou sua!
Ouço um sorriso seu... ao mesmo tempo que sinto ele me invadindo de novo… palmo a palmo… numa tortura deliciosa. As suas mãos apertam o meu rabo, enquanto a sua boca me beija as costas... subindo até à nuca e mordiscando-a… atiçando o meu tesão ainda mais. 


Fico descontrolada e começo a atirar o corpo para trás… contra o dele… rebolando com força, procurando atingir outro orgasmo. Levo a mão ao clítoris inchado e começo a esfregá-lo, ajudando a acelerar a explosão já próxima. Os nossos gemidos enchem a loja, mas nem ligamos, de tão alucinados que estamos. Ele agarra-me pelas ancas, apertando-as… e começa a meter com força… colando a boca no meu ouvido:
-Aiiii, Ana….és uma delícia!... Pensar que esperei tanto tempo para comer esta coninha deliciosa… Agora não te vou largar mais…vou querer sempre! Aiiiiiii… gostosa!
Levo uma mão ao meu clitóris, acariciando-o… sentindo os espasmos fortes apertando o seu pau, fazendo-me gritar:
-Aiiiiiiiiiii… força… dá-me com força… Vou-me vir toda,amor… aiiimmmmm… que gostoso!
-Vem, querida… os dois juntos! Agoraaaaaaaaaaaa…aiiiiiiiiii… que ratinha deliciosa… aiiiiiiiiiiii!
Agarro-me ao sofá e aperto-me contra ele, explodindo num orgasmo espectacular… ao mesmo tempo que ele me dá umas palmadinhas nas nádegas e sinto os seus esguichos de esperma quente me invadindo. Ele dá um grito rouco e atira o seu corpo uma última vez… palpitando dentro de mim, em tremores fortes. Ficamos ali…. colados… arfantes… suados… até os nossos tremores acalmarem um pouco.
Deixo-me cair no sofá… desfalecida… sentindo o seu corpo encostado no meu… os seus braços me apertando contra o seu corpo e a sua voz no meu ouvido:
-Obrigado, Ana... minha amiga querida… minha amante…minha amada… pela felicidade que me deste. Adoro-te! Agora és minha… não te deixo fugir!
Olhei bem dentro dos seus olhos, sorrindo:
- Nem eu quero!

3 comentários:

  1. Esta muito lindo ...kerida
    Que saudades dos teus contos.
    Quero mais

    ResponderExcluir
  2. Nossa amiga!Adorei esse conto!Tesão puro!Bjks♥

    ResponderExcluir
  3. Obrigado,lindinhos. Beijão para os dois.

    ResponderExcluir