Parabéns

Parabéns
Participem com contos, sugestões e fotos para incluir no nosso blog. Podem enviar para o nosso contacto : pontoerotyco@gmail.com - vamos chegar às 400 000 visualizações

sábado, 27 de outubro de 2012

UMA TARDE MUITO ESPECIAL


TEXTO CEDIDO PELA NOSSA LEITORA DEISSINHA.

Combinamos nos encontrar no centro, vamos passar uma tarde em um motel. Duas horas, em frente o magazine Orteira.
Lá estava eu, nervoso como da primeira vez, vejo ao longe você se aproximando, com aquele vestido de malha colado ao corpo, seios soltos marcados no vestido.
Nos beijamos, um selinho, de mãos dadas como namorados, buscamos o carro no estacionamento e seguimos para o motel Desejos.
Entramos com o carro, estacionei na garagem, fechei a porta da garagem, pedi para você esperar e não saí do carro logo.
Abri a porta para você sair, mas antes pedi para curtir uma tara que eu sempre sonhei.
Tirei o caralho para fora da calça, só o caralho, e dei para você chupar, sentada no banco do carro.
Sugaste com um desejo louco minha piça, chupava a cabeça do meu pau com carinho, fazia carinho com os lábios, beijava em toda sua extenção.

video

Levantei você, seguimos para o quarto.
Cama redonda, com lençóis vermelhos, as luzes indiretas criavam um clima misterioso, sensual, penumbra desejosa.
Despi minha roupa, despi peça por peça da  tua, teu vestido, tua calcinha vermelha.

Nus, desejosos... meu caralho muito duro, abracei você,  beijei tua boca, teus lábios carnudos, desejosos, minha língua a procura da tua, frenéticos nos apertávamos, abriu as coxas permitindo que meu caralho ficasse entre elas. Beijava apaixonado tua boca.
Vamos em direção da cama, você deitou delicadamente , deitei em cima de você, continuamos a nos beijar intensamente.
Beijei teus seios, mordisquei teus mamilos, sugava tudo que conseguia abocanhar, chupava um ora outro. Fui beijando tua barriguinha, beijei tua buceta, delicadamente.
Abri tuas coxas, beijei na parte interna delas, roçava meu rosto naquelas coxas maravilhosas.
Beijando sem parar, abriste bem as pernas, propiciando aquela visão maravilhosa, tua buceta encantadora.
Beijei carinhosamente um lábio da vagina,beijei o outro, tua buceta molhadinha de tezão... lambia de cima a baixo, levantei mais para o alto tuas pernas, permitindo que minha língua penetrasse um pouco tua vagina, minha língua descia até próximo do teu cuzinho encantador, subia novamente sugando teu clitóris, mordiscando com os lábios.

 

Deitei de costas na cama, deixei meu caralho bem amostra, entumescido... clamava por tua boca.
Vieste por cima, não deixei chupar, pedi para ajoelhar com as pernas abertas no meu rosto.
Acomodou aquela buceta maravilhosa na minha cara, abocanhei toda, esfregava meus lábios, você segurando-se na cabeceira da cama, mexia-se sem parar, com toda buceta na boca enfiava a língua no orifício molhado de prazer.
Agarrado nas tua nádegas,  levantava um pouco para beijar tua buceta, voltava a sentar, esfregava-se toda, contorcia-se de prazer.

Viraste para baixo, deixando sempre a buceta na minha cara, ficamos em sessenta nove, abri bem tua buceta e beijava todas as partes.
Você, carinhosamente segurou meu caralho, olhou para ele, beijou a cabeça, mordiscava delicadamente, chupava a pontinha, lambia a cabeça, até que sugava todo para dentro da boca  o prazer que sentia era imensurável, tua boca quente, tua língua contornava a cabeça do pau, com ele todo na boca.
Sugava freneticamente, chupava, colocando para dentro e para fora, chupava cada vez mais intensamente.
Tua buceta estava toda na minha boca, a visão maravilhosa que tinha do teu cuzinho, passava o dedo na tua buceta molhadinha, lambuzava o dedo, e massageava teu cuzinho.
Pressionava um pouco, sentia teu cuzinho apertando meu dedo. Saímos da posição, deitei novamente você na cama.

Ajoelhei, sem forçar no teu corpo, coloquei meu caralho no meio dos teus seios, você apertou entre eles, sentia o caralho latejando, empurrava para frente, seus lábios beijavam, cada vez que ele surgia entre os seios.
Levantei, puxei carinhosamente você, até que ficasse de quatro.
Deslumbrei aquela vagina encantadora.
Esfreguei para cima e para baixo, pincelando tua buceta. Você empurrava para traz, desesperada para ser penetrada.
Botei devagar, sentindo cada mililitro da penetração, tua buceta estava incandescente  você empurrou bem para traz , abri tuas nádegas para que pudesse penetrar profundo tua buceta encantadora.
Com movimentos frenéticos, botava e tirava na tua buceta, entrava e saia com mais vigor, mais rápido, debrucei por cima, agarrei teus seios e penetrei profundo tua vagina.


Soltavas uns gemidos surdos, empurravas tua bunda para traz, para sentir mais a penetração, acariciava teus seios, com a outra mão acariciava teu clitóris.
Mexíamos desesperadamente, arfando, com gemidos surdos chegamos a um orgasmo nunca antes conseguido. Deitaste cansada, deitei sobre você, beijei tua nuca causando arrepios.
Acordamos já havia se passado horas.
Olhamos um no olho do outro, e prometemos que teríamos muitos encontro como este, nós fomos feitos um para o outro. Seguimos nossos destinos, aguardando ansioso por mais uma tarde maravilhosa.
Um beijão na buceta mais adorada.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

SHIBARI




A palavra SHIBARI, vem do verbo japonês e significa literalmente, «AMARRAR».



Mas, essencialmente, esse termo é usado para designar  o uso artístico da amarração, é muito usado pelos praticantes de bondage. 
Estar amarrada a ponto de ficar imobilizada, não é algo que eu ache excitante, pessoalmente, mas admiro o trabalho que exige esta prática, alguns nós, são autênticas obras de arte.
As fotos que se seguem são uma pequena amostra disso:







Ter a parceira imobilizada  a ponto de nem poder se contorcer na hora do sexo, é algo que deixa muitos homens loucos. É uma espécie de tortura erótica, consentida e apreciada por muita gente, que procura fugir à rotina e ao sexo convencional.


Claro que muitas vezes,  bastaria uma amarração simples para imobilizar o parceiro, mas muitos, fazem questão de fazer um conjunto de nós artísticos, dizem que o prazer não é igual.  Acaba por ser uma prática meio exibicionista também, para quem amarra. É um modo de mostrar as suas habilidades.



Fica aqui uma pequena explicação sobre esta prática, sobre a qual também conheço muito pouco, mas que talvez desperte a curiosidade dos meus leitores.



BEIJOS E BOAS AMARRAÇÕES...

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

FOTOS DOS LEITORES - AMIGO NORDESTINO

FOTOS DELICIOSAS DE UM AMIGO BRASILEIRO, DO NORDESTE...parece que está calor por lá...gostosinho, não acham, meninas?









O CORNO FELIZ -PARTE 1


AUTOR- CONTISTA

Conheci Amancio e Andrea através de meu trabalho, sou representante de uma empresa de cosméticos e fui designado para atender a um cliente especial no Rio de Janeiro. Agendei a reunião para uma sexta feira, pois gostaria de aproveitar o final de semana na cidade maravilhosa, cheguei no horário marcado e fui conduzido a uma sala de reunião. Depois de alguns minutos, o casal vem ao meu encontro, fiz a apresentação dos produtos e conseguimos fazer um ótimo negócio. Após o término da reunião, ficamos numa conversa bem animada. Ele, aparentando 45 anos, alto, pele clara com cabelos pretos, com o corpo em dia. Andrea, uma morena linda, aparentando uns 40 anos, seios volumosos, coxas grossas e uma bunda de fechar o comércio. Eu, 53 anos, moreno, cabelo grisalho e um pouco acima do peso, mas nada exagerado. Nossa conversa fluía muito bem, só uma coisa me chamava atenção...

Andrea, sentada na minha frente, não para de cruzar as pernas… e cada vez que fazia isso, seu vestido subia, suas coxas já estavam toda descobertas, eu olhava sutilmente e cada vez que Amancio percebia meus olhares para as coxas da esposa, esboçava um sorriso. Ficamos conversando por mais de duas horas e algumas vezes Amancio saia da sala, ia pegar água ou café, sempre muito solicito e a cada saída sentia os olhares de Andrea me fuzilar. Aquilo me incomodava um pouco, mas como fui muito bem recebido, aguentei tudo mesmo, embora um pouco sem graça. No final da tarde perguntei ao casal se poderiam me indicar algum local onde eu pudesse me divertir à noite, pois iria passar o final de semana aproveitando tudo que aquela cidade oferecia. Quando falei que iria permanecer na cidade todo final de semana, eles se entreolharam e sorriram, me indicaram a Lapa, um bairro boêmio onde encontraria bares e restaurantes bem divertidos. Por volta de 20:00, hs recebo uma ligação de Amancio perguntando se eu já havia saído, disse que estava me aprontando para isso e ele perguntou se eu gostaria da companhia dele e Andrea, um pouco a contra gosto respondi que sim, afinal o casal tinha sido muito gentil. Passado uma hora, os dois chegaram onde eu estava hospedado eu já estava no saguão aguardando, fui de encontro ao carro e para minha surpresa, Amancio sai do carro me cumprimenta com um abraço e me pergunta se eu posso dirigir. Alegou uma dor no joelho, aceitei de pronto e mais uma vez me surpreendi, pois Andrea continuou no banco do carona e Amancio sentou-se no banco traseiro. 

Durante o trajeto, várias vezes Andrea fazia carinho em minha coxa, aquilo me deixava desconfortável pois esses carinhos eram feitos com a total visão de Amancio eu não queria criar um mau estar eram meus clientes acima de tudo apesar da amizade que já nascia entre nós.
Fomos a um pagode bem animado, sentamos numa mesa um pouco afastado e o que mais uma vez me causou espanto, foi que Andrea caminhava segurando em meu braço e Amancio vinha atrás de nós. Na mesa, Andrea ficou ao meu lado muito próxima e Amancio apenas olhava e sorria de tudo. Pedimos nossas bebidas e Andrea me chama para dançar, eu olho para Amancio, que apenas sorri e fala para eu aproveitar bem a dança, olhando bem para sua esposa.
No salão, Andrea passou seus braços em volta de meu pescoço e aperta colando seu corpo ao meu, já na primeira música ela começa a mexer em meus cabelos, cola seu corpo no meu e sinto suas coxas entre minhas pernas. Meu pau dá sinal de vida, tentei me afastar um pouco,  mas ela sussurra em meu ouvido para não me afastar, que estava muito bom sentir minhas coxas... se afasta um pouco e vejo um olhar safado, ela num sinal de sua excitação, me beija.
 Tentei me afastar, em vão, porque ela colocou sua língua em minha boca e segurou forte em meu pescoço... e após um beijo apaixonado e molhado, nos soltamos e disse que não queira fazer aquilo perto de Amancio. Andrea sorriu e disse para eu não me preocupar, que estava tudo sob controle e eu teria uma bela surpresa. Dançamos mais algumas músicas sempre nos beijando e muito agarrados, eu já me aventurava em passar a mão em sua bunda e não recebi nenhum sinal de recusa. Voltamos para a mesa, com Andrea na minha frente... não queria que Amancio percebesse minha ereção, que estava bem aparente e tive mais uma surpresa, Andrea se grudava mais ao meu corpo e agia como se fossemos namorados. Nos sentamos e Andrea colocava sua cabeça em meu ombro. Amancio somente sorria e num gesto mais ousado, Andrea me beija... me assusto, mas não recuso aquele carinho e quando nos soltamos, ouço apenas Amancio dizer que formávamos um lindo casal. Ouvindo aquilo, entendi tudo que estava acontecendo e resolvi entrar no jogo. Já beijava Andrea sem o menor constrangimento e alisava suas pernas, ela para não deixar por menos, colocava sua mão sobre meu pau e apertava muito. Amancio somente olhava e sorria, às vezes Andrea o mandava buscar alguma bebida e ele apenas obedecia passivamente. No final da noite, Andrea me convidou para dormir em sua casa e perguntei se ele não se incomodaria, ela apenas respondeu que isso quem resolve é ela e para eu me preocupar em apenas lhe dar muito prazer.
No caminho, Andrea segurava meu pau fora da calça passava o dedo na cabeça bem meladinha e colocava na boca, num desses movimentos ela olha para Amancio e diz, olha corno vê sua mulher chupando a baba do pau de outro homem, olhei pelo retrovisor e via cara de satisfação mas não disse nada e nem esboçou qualquer reação em contrário.
Chegamos no seu apartamento, o porteiro até estranhou eu estar dirigindo e Andrea não fazia nenhum esforço para esconder que segurava meu pau. No elevador, fomos nos amassando sem o menor pudor pela presença de Amancio. Já no apartamento, Andrea pediu licença disse que iria vestir algo mais confortável e mandou que Amancio me servisse uma bebida, Amancio apenas obedecia as ordens da esposa e nada dizia. Ela voltou após alguns minutos, vestindo um baby doll e uma calcinha minúscula, sentou-se  ao meu lado e ficamos nos beijando, eu metia mão nos seios e fiquei alisando os biquinhos.

Andrea gemia deliciosamente parecia uma gatinha miando, vou tirando minhas roupas quando ela vê meu pau apontando pro alto ela cai de boca e chupa muito, deixando bem babado, ela olha pro lado e vê Amancio sentado em outra poltrona apenas nos observando, isso parece que colocou eletricidade em nós. Andrea me chupava, como se disso dependesse sua vida, ela tira meu pau de sua boca olha para Amancio e diz, «olha corno, vê como eu gosto de chupar um pau de verdade», e sem dizer mais nada, ela se levanta aponta meu pau na entradinha de sua buceta e senta com vontade, senti meu pau bater no seu útero, ela gemia muito e pedia mais, pedia para fodê-la muito. Novamente, ela fala com Amancio, «olha corno, como sou puta, adoro um caralho na buceta, olha corno... o que é um pau de verdade»... Ele parecia hipnotizado pela cena, nem piscava, ela sai de cima de mim fica de quatro e pede para foder seu cuzinho. Chupei um pouco, para deixar o buraquinho bem lubrificado e apontei meu pau, nem foi preciso forçar, ela mesma empurrou sua bunda para trás fazendo meu pau desaparecer no seu cuzinho. 

Ela gritava muito e pedia para meter com força... segurei-a pela cintura o fiz o que ela pediu, aumentado o ritmo das estocadas, até gozarmos muito, enchi seu cu de porra e caímos desfalecidos. Andrea novamente olha Amancio e diz, «isso corno, fica olhando mesmo, adoro um caralho no cu, adoro foder com outros homens na sua frente, você só serve para ficar olhando mesmo seu corno, e vem aqui porque eu quero que você faça uma coisa». Amancio se aproximou, ela olhou para ele e mandou que ele tirasse meu pau do seu cu, ele apenas se abaixou, tirou meu pau do cu de sua mulher e ficou segurando, sem ação. Andréa solta uma sonora gargalhada e diz:
- Limpa o pau do meu macho, seu corno!
Amancio tirou sua camiseta, limpou meu pau com carinho e retornou para seu canto, fiquei surpreso como aquele homem aceitava tudo, de forma tão passiva, apenas observando e atendendo a tudo que a mulher ordenava. Sentamos no sofá. Andréa não parava com seus carinhos em meu corpo e me pergunta se eu queria passar a noite com ela, digo que sim, e mais uma ordem é dada.
- Amancio, vá preparar a banheira e depois deixe a cama arrumada, hoje vou ter um homem na cama!
Ele se levanta e vai cumprir as ordens de sua esposa, dessa vez não resisti e perguntei:
- Você é uma mulher maravilhosa, fogosa e sabe muito bem como dar prazer a um homem, como é sua vida sexual com Amancio?
Ela, com toda calma do mundo, responde:
- Durante os 20 anos de casados, acredito que fizemos amor, apenas umas 20 vezes. Amancio tem um pau minúsculo, que nem cócegas faz e ainda para piorar, ele tem ejaculação precoce, tenho um amor muito grande por ele e sei que é recíproco, é um bom pai, trabalhador, mas em matéria de sexo é um nada.
Ouvi tudo em silêncio, não transpareci a minha surpresa e resolvi entrar de cabeça nessa relação, um pouco maluca, mas deliciosa. Andréa é um vulcão na cama e Amancio se tornou um bom amigo.
Fomos em direção ao seu quarto, para o nosso banho, a hidro já estava pronta, após uma boa sessão de sexo, nada melhor que uma hidro para repor as energias, percebi que ao lado já havia toalhas, roupões e chinelos. Passados alguns minutos de nosso banho, Andréa chama Amancio e pede dois sucos, sempre solicito ou mansinho, apenas recebeu as ordens e cumpriu sempre calado apenas esboçando um leve sorriso.
sexo oral, sexo oral na mulher, sexo oral no homem, 69, boquete - Desejos e Fantasias de Casal
Após nosso banho fomos direto para a cama, Andréa abriu meu roupão e fez meu pau acordar em sua boca e como agradecimento virei meu corpo e fizemos um delicioso 69. Ela rebolava muito na minha boca e lambuzou todo meu rosto, com seu melzinho delicioso, após gozar gostoso em meu rosto ela fica de quatro e pede para comê-la com força, com meu pau duríssimo, meto com força em sua buceta e ela solta um grito de prazer e pede para meter mais, olho para o lado e vejo na porta do quarto, Amancio nos olhando meio escondido, eu resolvo entrar de vez naquele jogo de prazer e o chamo para entrar, Andréa percebe a presença do marido e começa uma seção de humilhações:
- Olha corno, vê como é bom foder com um homem de verdade!
Ela começa a gritar e rebolar alucinadamente.
-Me fodeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, meteeeeeeeeeeeeeeeeeee, fode sua putinhaaaaaaaaa, ahhhhhhhhhhhhhhhhh, tooooooo gozandoooooooooooo porraaaaaaaaaaaaa...
Com todo aquele clima de tesão, não aguentei e gozei muito. Caímos exaustos e mais uma vez Amancio tira meu pau da buceta da mulher e o deixa limpinho. Fomos a uma ducha rápida e dormimos abraçados.
No dia seguinte, Amancio nos acordou com café da manhã servido na cama, ficamos ali conversando e Andréa me faz alguns pedidos:
- Adorei dormir ao seu lad,o estava sentindo falta disso e gostaria de te pedir algumas coisas.
Respondi:
- Também adorei passar a noite aqui e vou te confessar uma coisa, eu quero continuar aqui, não sei como mas quero ter uma relação longa com você.
 Não sei como isso seria e nem pensei se Amancio aceitaria...

Andréa sorri me abraça e responde:
- Que ótimo amor também adorei tudo e quero sim ter continuar, não aguentava mais ter relações sem nenhum envolvimento e você nos aceita do jeito que somos e tenho certeza que Amancio não dirá nada, apenas aceitará nossa decisão... e mais uma coisa, a partir de hoje, para mim ,você é o homem da casa e quero pedir que você coloque o meu ex marido no seu devido lugar, quero que você dê ordens a ele faça-o entender que a partir de hoje, ele esta aqui para nos servir.
Não esbocei nenhuma reação àquele pedido, me pegou de surpresa. Queria sim, manter uma relação com aquela mulher, mas não imaginava  que isso ia transformar Amancio apenas em nosso serviçal, ela percebeu meu espanto e me pediu mais uma coisa:
- Calma querido, eu esperava o seu espanto e só pedi isso porque sei que é essa a vontade de Amancio, mesmo ele não dizendo nada percebo como ele fica feliz em nos servir e mais uma coisa, alguma vezes percebi os olhares dele para o pau dos homens que me comeram, mas com você foi diferente, seus olhos brilharam e consegui ver novamente um olhar de desejo em Amancio. Algumas vezes, quando vamos a casa de meus pais, ele é abraçado por meu pai e vejo que mesmo constrangido, ele adora isso, quero que você faça o mesmo e vamos ver como ele reage.
Aceitei o seu pedido e disse que quando Amancio segurou meu pau, senti carinho por parte dele e percebi que ele limpou com prazer e um certo olhar de desejo. Terminamos nossa conversa no banheiro, fazendo nossa higiene matinal e resolvemos colocar nossa conversa em prática.
Saímos nus pela casa, à procura de Amancio, ele estava na cozinha, de costas para porta, lavando a louça do café. Fiz um sinal para Andrea ficar quieta e o abracei por traz, fazendo uma leve pressão em sua bunda. Ele se assustou e tentou se soltar, mas não permiti e continuei com o que estava fazendo. Após alguns segundos me perguntou sobre Andréa eu respondi que estava ali nos olhando e mais uma vez ele procurou se soltar e mais uma vez não permiti, até Andréa se aproximar e dizer:
- Fique calmo, eu te empresto meu marido.
Amancio olhou para ela, com ar de surpresa, mas não disse nada, apenas sorriu e continuou seus afazeres e após ouvir Andréa começou um leve rebolado em meu pau, até terminar o que estava fazendo.

A manhã transcorreu tranquila, eu e Andréa sentados na sala nus e Amancio em seus afazeres domésticos, preparou nosso almoço e quando ia saindo para nos deixar, mandei que comê-se também ao nosso lado, no final da tarde eu precisava retornar para São Paulo, mas antes queria fazer amor novamente. Mas dessa vez, fiz o que Andréa havia me pedido, mandei que Amancio nos obervasse, começamos a nos chupar muito e Andréa já pedindo para ser fodida com força... coloquei-a de quatro e meti com força, do jeito que ela adorava, mas dessa vez resolvi atender aos pedidos dela:
- Olha, corno manso... como é foder uma mulher, escuta os gemidos dela!
Andréa olhava para ele e ria, entre seus gemidos, dizendo que estava louca de tesão sendo fodida com força, ele permanecia só olhando de mansinho, como sempre eu continuava socando com força, até gozarmos entre gemidos e risadas do corno que nos assistia imóvel.
Amancio foi buscar uma toalha para me limpar e quando tirou meu pau todo melado da buceta de Andréa, eu disse que queria que limpasse de uma outra forma. Andréa olhou para ele e sorrindo mandou que ele me limpasse com a boca e para nossa surpresa, Amancio nos olhou e com um leve sorriso nos lábios enfiou meu pau todo na boca e chupava com força, por vezes tirando tudo da boca e ficava lambendo a cabecinha, Andréa dava gargalhadas e mandava que ele chupasse mais, que agora ele é um corno viadinho.
A partir desse dia muitas  coisas mudaram muito,  mas isso deixo para o próximo conto...

sábado, 13 de outubro de 2012

ADEUS AO VERÃO...E Á PRAIA






Pois é, meus amigos, agora que começa o Outono e que o Verão se foi, está na hora de dizer adeus aos dias quentes e às roupas frescas....

...Aos passeios na praia ao entardecer, para ver o pôr-do-sol...
 


Aos banhos refrescantes, para acalmar o calor da pele, aquecida pelo sol...













Aos exercícios para tonificar o corpo....








....vamos ter de esperar mais um ano, para poder rebolar na areia..




...Para poder se exibir naquele biquini sensual....
...Para dar aquele passeio de barco, bem à vontade, liberta das roupas....

Pois é, só não convém não abusar na comida durante o Inverno, para não entrar no Verão com aquela barriguinha inestética, está bem?




 ADEUS VERÃO, ATÉ PARA O ANO....

























sexta-feira, 12 de outubro de 2012

QUAL A MELHOR GABRIELA?


Uma novela que ficou na história do Brasil como em Portugal.

Qual a melhor Gabriela?

video
video